Arrascaeta - Daniel Castelo Branco
ArrascaetaDaniel Castelo Branco
Por O Dia
Rio - "Tem que sair com vergonha hoje, assim a gente não merece ser campeão", foram com esse duro desabafo que Arrascaeta deixou o campo após a derrota do Flamengo de virada para o Fluminense por 2 a 1. Agora, pouco mais de um mês depois, o clube Rubro-Negro emplacou cinco vitórias nos últimos seis jogos e está vivo na briga pelo título. As palavras do meia uruguaio parecem ter surtido efeito e hoje, ele acredita que o time merece ser campeão.
"Com certeza. A gente tem melhorado muito e se comprometido bastante. Hoje nosso time está totalmente diferente, a gente sente isso no ambiente do vestiário. Tem que continuar assim. São quatro finais e temos que estar muito focados, pois vão ser quatro jogos muito difíceis", disse em entrevista Esporte Espetacular.
Publicidade
Com dois anos, recentemente completados, no Flamengo, Arrascaeta chegou a marca de 98 jogos, com 29 gols marcados. Além disso, o uruguaio é o estrangeiro que mais levantou taças usando a camisa Rubro-Negra, são seis no total: Cariocas de 2019 e 2020, Brasileiro de 2020, Libertadores de 2020, Supercopa do Brasil de 2020 e Recopa Sul-Americana de 2020.
Se depender de Arrasca, tempo para aumentar o número de títulos não vai faltar. O meia tem contrato com o clube até o fim de 2023 e acredita que nasceu para jogar no futebol brasileiro.
Publicidade
"Eu me sinto muito confortável e muito bem aqui. Se o Flamengo me der a possibilidade de ficar mais anos aqui, certamente eu gostaria muito, porque acho que eu nasci para jogar no futebol brasileiro. Acho que é onde minhas características se encaixam melhor. A gente tem conquistado coisas importantes aqui, e quero conquistar mais. Estou muito feliz de ter chegado ao Flamengo", afirmou.
O treinador Rogério Ceni passou por momentos de muita pressão desde que chegou ao Flamengo, a situação se acalmou depois das três vitórias seguidas. Sobre a relação entre jogadores e comandante, o camisa 14 do clube da Gávea não poupou elogios ao técnico.
Publicidade
"É uma relação muito aberta, ele dá muita liberdade para expressarmos o que sentimos. É um cara que até pouco tempo foi jogador, então sabe conviver com o vestiário. Acho muito importante isso, ele escutar o que a gente pensa. Temos trocado muitas ideias, sempre pelo bem do nosso time. É um treinador que vai continuar evoluindo e, para mim, tem potencial para ser um dos melhores treinadores do Brasil", concluiu.
O Flamengo entra em campo neste domingo, às 20h30, contra o Red Bull Bragantino em Bragança Paulista. A vitória pode deixar o time Rubro-Negro dormindo na liderança até pelo menos quarta-feira, quando o atual líder, Internacional, entra em campo.