Em silêncio, delegação do Fluminense volta para o Rio

Clube venceu o Bahia, mas foi rebaixado para a Série B

Por fabio.klotz

Bahia - Rostos fechados e poucas palavras. Assim os jogadores e toda a comissão técnica do Fluminense chegaram ao Aeroporto Internacional de Salvador, nesta segunda-feira. De dirigente, apenas o diretor de futebol, Rodrigo Caetano, acompanhou a delegação na volta para o Rio de Janeiro. Mesmo de férias após a péssima campanha que culminou no rebaixamento do campeão brasileiro do ano passado, a maioria usou os uniformes de viagem do clube. As exceções foram Felipe, Wellington Silva, Edinho e Rafael Sobis. O atacante, por sinal, era um dos mais abatidos.

No saguão de embarque poucos torcedores pediram para tirar fotos com os jogadores e o técnico Dorival Júnior. Diego Cavalieri foi o mais procurado e, mesmo com cara fechada pela situação do clube, atendeu aos pedidos.

Após acompanhar a vitória por 2 a 1 sobre o Bahia na Fonte Nova, Fred foi embora de Salvador na noite de domingo, assim como o presidente Peter Siemsen. Biro Biro e Gum voltaram na manhã desta segunda-feira.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia