Ordem no Fluminense é austeridade na hora de contratar

Sem os milhões da Unimed, o Tricolor faz contratações modestas

Por pedro.logato

Rio - Austeridade é a palavra de ordem no Fluminense em sua nova política de contratações. Distante dos milhões da Unimed, o clube apresentou ontem o zagueiro Fabrício, ex-Vitória, e o volante Edson, ex-São Bernardo. Com necessidade de reforçar o sistema defensivo, o Tricolor está acertado com Henrique, que assinará um pré-contrato de dois anos nos próximos dias.

Edson e Fabrício chegaram ao FluminenseDivulgação

Com nomes badalados no elenco, como Diego Cavalieri, Conca e Fred, a comissão técnica considera as apostas válidas para a sequência da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro. Revelado pelo Flamengo, Fabrício surgiu como uma grande promessa na Gávea, mas não conseguiu se firmar nos sete clubes que defendeu posteriormente: Paraná, Hoffenheim, Palmeiras, Cruzeiro, Atlético-PR, Vasco e Vitória. Aos 24 anos, ele se considera mais maduro para se firmar no Fluminense.

“Não consegui ter sequência. Na verdade, não me firmei. Vou trabalhar isso ao longo do tempo para corrigir. Cristóvão (Borges) tratou dessa pauta comigo. Espero agradar. A saída do Flamengo foi conturbada. Tudo serviu de lição e aprendizado. Chego mais maduro”, disse Fabrício, que assinou até dezembro, com opção de renovação por mais uma temporada.

Destaque do São Bernardo no Paulista, Edson foi comparado a Paulinho, do Tottenham, e esteve na mira do Corinthians. Feliz com o acerto com o Flu, o volante chega otimista: “Onde você estiver, encontrará concorrência. Será uma honra jogar ao lado de Diguinho e Jean,que têm um nível técnico muito elevado. Mas vou brigar pelo meu espaço”, disse Edson.

Bruno exalta parceria com Cristóvão

?O bom momento do Fluminense no Brasileiro é reflexo da rápida adaptação dos jogadores à filosofia de trabalho de Cristóvão Borges. A aposta numa formação compacta com velocidade na saída de bola surtiu o efeito

“A equipe muito aplicada, ciente do que o professor quer. Ganhamos um padrão de jogo. Abraçamos a ideia do treinador e temos jogado de forma mais compacta”, disse Bruno.

Poupado do treino de ontem, o lateral-direito foi substituído por Wellington Silva, assim como Wagner, que cedeu o lugar ao curinga Chiquinho. Mas a dupla não é dúvida contra o Grêmio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia