Fluminense anuncia acordo com Gustavo Scarpa e Palmeiras

Após sair por rescisão unilateral, jogador agora está livre para defender o Verdão e Tricolor terá compensação financeira

Por O Dia

Gustavo Scarpa
Gustavo Scarpa -

Rio - Após meses de batalha jurídica, a novela entre Fluminense e Gustavo Scarpa terminou. O Tricolor confirmou em nota oficial nesta quarta-feira que entrou em acordo com o jogador e com o Palmeiras fora dos tribunais e não haverá mais disputa entre as partes. Os valores da compensação a ser paga ao Fluminense não foram revelados.

"O clube sempre buscou este caminho e deseja ao atleta sorte e sucesso no restante da carreira. Agradecemos ao atleta pelo profissionalismo, dedicação e conduta correta durante todo o período em que esteve conosco", diz a nota do Fluminense.

Com o acordo, Scarpa poderá jogar pelo Palmeiras sem mais se preocupar com a possibilidade de ser impedido na Justiça. O jogador deixou o Fluminense ao buscar a rescisão unilateral no fim de dezembro de 2017 por atraso no salário e no pagamento de FGTS, que o clube quitou logo em seguido. Mesmo assim, Scarpa também pedia R$ 9,2 milhões de atrasados. Já o Tricolor não abria mão de uma compensação financeira pela saída de seu principal atleta.

Desde então, iniciou-se uma batalha jurídica. Depois de ser apresentado pelo Palmeiras, Scarpa acabou impedido pela Justiça de jogar ou até treinar pelo novo clube após oito partidas, mas, quase três meses depois, conseguiu derrubar a liminar e voltou a atuar normalmente pelos paulistas.

Então o Fluminense obteve decisão favorável de arresto de R$ 200 milhões do Palmeiras para quitar a multa rescisória do jogador, o que fez com que os dois clubes voltassem a negociar em busca de um acordo amigável. Logo depois os paulistas conseguiram outra decisão a seu favor derrubando o arresto, mas as conversas continuaram.

Na última semana, o julgamento do caso no Tribunal Superior do Trabalho (TST) havia sido adiado pela segunda vez, mas quatro dos seis ministros já haviam sido favoráveis a Scarpa. Entretanto, ainda faltava a apreciação do mérito, o que poderia garantir a compensação financeira ao Fluminense pela transferência.