Após votação de sócios, Fluminense terá nova eleição para presidente

Diretoria terá 30 dias para organizar o pleito para definir o novo presidente

Por HUGO PERRUSO

Sócios escolhem hoje sucessor de Pedro Abad
Sócios escolhem hoje sucessor de Pedro Abad -

Rio - Com baixa participação — compareceram menos de 10% dos 10.501 votantes aptos —, os sócios do Fluminense definiram neste sábado nas Laranjeiras que o mandato de Pedro Abad terminará antes do previsto. Por 812 votos a favor (além de 179 contrários e três nulos) na Assembleia Geral, foi aprovada a mudança no estatuto do clube que permite a antecipação da eleição deste ano.

Agora, a diretoria terá 30 dias para organizar o pleito para definir o novo presidente, que vai ficar no cargo até novembro de 2022. A eleição deve acontecer em março. Pela proposta enviada pelo atual presidente, Pedro Abad, a próxima eleição também definirá os novos vice-geral e conselheiros. Entretanto, o atual Conselho Deliberativo será mantido até o fim do mandato, em novembro.

A antecipação foi a solução encontrada por Abad para tentar estancar a crise política. Pressionado para renunciar, ele não queria deixar o cargo para o presidente do Conselho Deliberativo, Fernando Leite, já que o vice-geral Cacá Cardoso renunciou e virou oposição. Como o estatuto tricolor não é claro nesse caso, havia o temor de que Leite não convocasse nova eleição no prazo de 45 dias e ficasse até novembro.

Como a proposta de antecipação não foi bem aceita por alguns grupos políticos, os próximos dias prometem ser de muita disputa nos bastidores. Há a preocupação de que sócios tentem impedir a eleição com ações judiciais. Na última semana o Conselho Deliberativo teve uma reunião extraordinária e a maioria votou contra a Assembleia.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários