Mais Lidas

Fluminense tem 'clássico' em Bacaxá

Antes de pegar Botafogo e Flamengo, Allan destaca importância de vencer o Boavista

Por O Dia

Allan tem conseguido rápida readaptação ao futebol brasileiro depois de passagem pela Europa
Allan tem conseguido rápida readaptação ao futebol brasileiro depois de passagem pela Europa -

Rio - Líder isolado do Grupo A da Taça Rio, o Fluminense tenta dar mais um passo na busca por uma vaga nas semifinais do returno do Campeonato Carioca. A vitória sobre o Boavista, hoje, às 20h, em Bacaxá, é fundamental para manter a equipe com chances de voltar a ser campeã estadual — até porque as duas últimas rodadas serão contra Botafogo (domingo) e Flamengo (dia 24).

Mas o duelo no Estádio Elcyr Resende, antecipado da quinta rodada, é encarado como clássico pelo meia Allan. "Todos sabemos que temos que pensar jogo a jogo. Foco é amanhã (hoje), ganhar bem. Porque se ficarmos pensando na frente, podemos dar um deslize e perder a confiança para os próximos jogos", avaliou, feliz com seu retorno ao futebol brasileiro e a titularidade no Tricolor.

"Precisava vir para o Brasil, precisava dar uma respirada. Fiquei quatro anos lá fora (pertence ao Liverpool, mas rodou por vários clubes) e as coisas não caminharam do jeito que eu queria. O treino, a cultura do Brasil... Mas vim para o lugar certo e é aqui que vou ficar", frisou, acrescentando:

"Minha real adaptação ao futebol carioca é apenas uma questão de tempo. Jogador tem que se adaptar o mais rapidamente possível. Passei por dificuldades na Europa e tive que me adaptar rápido. Não pode dormir, se não outro passa por cima. Temos que fazer a função que o Fernando Diniz pede", enfatizou.

Diniz, porém, ainda não definiu o time titular. O goleiro Rodolfo treinou normalmente ontem, mesmo após ter diagnosticada uma lesão no joelho direito, mas Digão, com dores na panturrilha esquerda, e Gilberto, poupado do treino para preservar o joelho direito, não garantiram escalação. Léo Santos e Ezequiel são as opções.

REGRESSO À EUROPA ESTÁ NOS PLANOS

Allan jamais havia atuado no futebol brasileiro. Deixou o país cedo, quando estava no sub-20 do Internacional e foi contratado pelo Liverpool. Mas não obteve sucesso no clube inglês e passou — sem se destacar — por clubes da Alemanha, da Finlândia, da Bélgica e do Chipre. A alegria por voltar ao país foi sentida em seu primeiro jogo como titular com a camisa tricolor, domingo, contra a Cabofriense.

A meta, agora, é se firmar no Fluminense, o que não o impede de sonhar com uma volta triunfal ao Velho Continente. "Agora pretendo ficar um tempo no Brasil. Até porque ninguém me conhece. Quero fazer meu nome, marcar território. Pretendo ficar uns anos para depois voltar mais maduro e seguro à Europa e não acontecer de novo de ir e voltar", disse Allan, que vai continuar no time contra o Boavista, já que Bruno Silva está suspenso.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários