Calazans (D) tem sido opção de ataque  para o técnico Fernando Diniz -  LUCAS MERÇON / FLUMINENSE
Calazans (D) tem sido opção de ataque para o técnico Fernando Diniz LUCAS MERÇON / FLUMINENSE
Por HUGO PERRUSO

Enquanto ainda aguarda a final da Taça Rio para saber se continua vivo no Carioca, o Fluminense corre alto risco de ficar sem dois atacantes para a sequência da temporada. Além de Everaldo, perto do Corinthians, o técnico Fernando Diniz também pode perder mais um jogador de velocidade. Com contrato até o fim do ano, Calazans dificilmente vai renovar e são grandes as chances de ir para o São Paulo para a disputa do Brasileiro.

Hoje, o panorama é que o atacante reserva — mas que é opção constante de Fernando Diniz — saia. Uma transferência para o São Paulo ainda não aconteceu porque os clubes não estão se entendendo, com cada lado fazendo exigências que não agradam. O meia Nenê chegou a ser envolvido na negociação, mas não houve grande avanço. Ainda assim, nada impede que o atacante do Fluminense saia sem uma troca por outro jogador são-paulino.

Em entrevista ao site 'NetFlu', o empresário Marcelo Bastos revelou que Calazans dificilmente irá renovar por conta dos constantes problemas financeiros do clube, além de a diretoria não estar disposta a pagar os valores salariais pedidos. A reportagem confirmou a informação e o clube já foi comunicado. Além disso, há o desejo de que aconteça a saída antes do fim do contrato. Como o técnico do São Paulo, Cuca,  gostaria de contar com o jogador, o empecilho para a saída imediata é o acordo entre os clubes.

A tendência é que as negociações se arrastem por mais algum tempo. No meio do ano, Calazans poderá assinar um pré-contrato e sair sem custos em dezembro.

Você pode gostar
Comentários