O atacante Pedro treina com desenvoltura no Centro de Treinamento da Barra da Tijuca: ele está pronto para entrar em campo contra o Ceará - LEONARDO OLIVEIRA / FLUMINENSE F.C
O atacante Pedro treina com desenvoltura no Centro de Treinamento da Barra da Tijuca: ele está pronto para entrar em campo contra o CearáLEONARDO OLIVEIRA / FLUMINENSE F.C
Por O Dia
Um pode sair, outro pode chegar. Enquanto a diretoria do Fluminense vê como quase certo o adeus do atacante Luciano rumo ao Atlético-MG, o meia Nenê, do São Paulo, tem conversas avançadas com o clube das Laranjeiras. O anúncio pode ser feito até o fim da semana — a informação das conversas com o jogador foi divulgada inicialmente pelo site 'Saudações Tricolores'.
Nenê, aliás, não é exatamente novidade nos bastidores do Fluminense. Ele foi cogitado ainda no começo do ano, quando a diretoria procurava um nome de peso — na época, acabou acertando com Paulo Henrique Ganso, que estava no Amiens, da França.

Inicialmente, o acordo encaminhado era de que o São Paulo arcaria com 50% dos salários de Nenê, e o Fluminense pagaria a outra metade. Mas tudo indica que o Tricolor Carioca é quem vai bancar os vencimentos do jogador de 37 anos.

Adeus bem perto
Já o atacante Luciano, perto de dar adeus ao Fluminense, segue em negociação com o Atlético-MG. O Leganés, da Espanha, dono dos seus direitos econômicos, tem conversas adiantadas com o clube mineiro, que deve comprar 100% dos direitos econômicos de Luciano e desembolsar 2,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 10,6 milhões). Se isso acontecer, o Fluminense ficará com pouco mais de R$ 2 milhões como "taxa de vitrine".

Mesmo assim, a diretoria tricolor tenta convencer Luciano, que tem contrato de empréstimo com o Fluminense até 30 de junho de 2021, a permanecer nas Laranjeiras. Tanto que acertou o pagamento de um mês de salário e prometeu quitar mais um pagamento atrasado nos próximos dias. Titular absoluto, Luciano é o artilheiro da equipe nesta temporada, com 15 gols em 31 jogos.

Pedro treina e está à disposição de Fernando Diniz

Treinando com o grupo desde terça-feira sem nada sentir, Pedro só não irá enfrentar o Ceará, segunda-feira, no Maracanã, se Fernando Diniz não quiser. O atacante, que dificilmente irá para o Flamengo (a diretoria se recusa a negociá-lo com o rival), está recuperado da lesão na coxa esquerda sofrida no Torneio de Toulon, conversou com o treinador e ratificou seu desejo de permanecer no Tricolor — chegou a fazer um pronunciamento em rede social.
Publicidade
Pedro reiterou que está bem não só fisicamente, mas de cabeça e disposto a defender o Fluminense. Se enfrentar o Ceará, fará seu sexto jogo no Brasileiro e ficará a um de não poder mais defender nenhum outro clube da Série A. Mais um motivo para Diniz optar pelo camisa 9 diante dos cearenses, sem falar no bom retrospecto do jogador quando esteva em campo após lesão do joelho, no fim de março: três gols em sete jogos na temporada. O trio ofensivo deverá contar ainda com João Pedro e Yony González.