Fluminense com ou sem Nenê, eis a questão!

Tricolor terá que pagar R$ 300 mil se escalar o meia, que fez acordo de não pegar o São Paulo, hoje, pelo Campeonato Brasileiro

Por O Dia

Nenê tenta a finalização no CT da Barra da Tijuca: o meia deve enfrentar o ex-clube, no Maracanã
Nenê tenta a finalização no CT da Barra da Tijuca: o meia deve enfrentar o ex-clube, no Maracanã -
Motivado pela boa campanha na Copa Sul-Americana, o Fluminense precisa fazer o dever de casa para sair da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Em 17º lugar, com nove pontos, e abrindo o Z-4, o time do técnico Fernando Diniz recebe o São Paulo, hoje, às 19h, no Maracanã, antes de decidir com o Peñarol, terça-feira, uma vaga nas quartas de final da competição continental.
Mas a obrigação do Fluminense de somar pontos deu lugar, ontem, a uma polêmica envolvendo Nenê e o clube paulista. Apesar de o meia ter um acordo com o São Paulo em sua rescisão contratual, de não poder enfrentar o ex-time nesta temporada, ele foi relacionado pelo Fluminense. O trato com o clube do Morumbi prevê o pagamento R$ 300 mil se o jogador for a campo hoje.
Nenê participou da atividade de ontem, no Centro de Treinamento na Barra da Tijuca, e foi embora no próprio carro, enquanto os demais jogadores se dirigiram para a concentração. À noite, porém, ele se juntou à delegação em um hotel na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O camisa 77, que tinha contrato com o São Paulo até o fim desta temporada, foi liberado para assinar com o Fluminense até 2020. Resta saber se o acordo estabelecido será ou não respeitado.
Polêmicas à parte, o técnico Fernando Diniz conta com o retorno ao time titular do lateral-direito Gilberto e do atacante Yony González, livres de dores musculares. Mesmo sem João Pedro, lesionado, e Digão, suspenso, o técnico do Fluminense acredita no poder de marcação de sua equipe para voltar a vencer no Brasileiro após seis rodadas.
Quem também está confiante em um bom resultado é Ganso, que vai reencontrar o ex-time pelo qual mais jogou na carreira: 214 vezes. Será a primeira vez que o camisa 10, com 29 anos, enfrentará o São Paulo desde a venda ao Sevilla-ESP em 2016. Curiosamente, o último jogo em que Ganso vestiu a camisa do São Paulo foi contra o Fluminense.
No dia 29 de junho de 2016, o São Paulo venceu por 2 a 1, em partida pela 12ª rodada do Brasileiro — Ganso entrou em campo aos 15 minutos do segundo tempo, se lesionou aos 42, e ficou fazendo número, já que as três alterações já haviam sido feitas.

Mobilização total por ingressos
No que depender do apoio incondicional da apaixonada torcida tricolor, o Fluminense tem tudo para vencer não apenas o São Paulo, hoje, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas o Peñarol-URU, terça-feira, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Os dois jogos devem ser realizados em um Maracanã com belo público — até ontem haviam sido vendidos 10.594 ingressos para o duelo contra a equipe paulista e 16.903 para a partida contra os uruguaios. Detalhe: não há mais entradas para o setor Leste Superior no jogo de terça-feira.
A torcida tricolor faz bonito também quando o assunto é solidariedade. A diretoria fez a doação de três toneladas de alimentos não-perecíveis arrecadados em dois importantes eventos realizados recentemente nas Laranjeiras: a Flu Fest e a transmissão do jogo contra o Peñarol. Na quinta-feira, o Fluminense encaminhou o que fora arrecadado ao Retiro dos Artistas e ao Hospital Pró-Criança Cardíaca. Cerca de 8 mil pessoas foram ao estádio nestas atividades, nas quais houve a campanha do ingresso social, que garantia ao comprador o pagamento de meia entrada com a doação dos alimentos.

Comentários