Após a crise, hora de o Fluminense virar a chave

Tricolor encara o Corinthians pela Copa Sul-Americana e Oswaldo assume já fazendo mudanças no time

Por O Dia

Técnico Oswaldo de Oliveira ao lado do auxiliar Marcão em seu primeiro treino pelo Fluminense
Técnico Oswaldo de Oliveira ao lado do auxiliar Marcão em seu primeiro treino pelo Fluminense -

O Fluminense tenta deixar de lado a conturbada crise de resultados no Brasileiro para voltar sua atenção para o único motivo para a torcida sorrir em 2019: a Copa Sul-Americana e a busca pela semifinal. Sem contar com Fernando Diniz, a quem muitos agradeceram por voltar a sentir prazer em jogar futebol, os jogadores terão a primeira experiência sob o comando de Oswaldo de Oliveira. O novo técnico não ficará no banco nesta quinta-feira às 21h30 contra o Corinthians, no Itaquerão, mas já começa a implementar o que deseja para a equipe.

Teoricamente o comando da equipe ficará com o auxiliar Marcão, mas Oswaldo — que se apresentou nesta quarta-feira ao grupo e fez questão de cumprimentar um a um — já sugeriu mudanças feitas no treino. A principal para o primeiro jogo das quartas de final é deixar o time mais cascudo. Por isso, Nenê, de 38 anos, treinou entre os titulares no lugar do jovem João Pedro, de 17. E Wellington Nem, de 27, tem chances de entrar, deixando Marcos Paulo, de 18, no banco. Se a mudança for confirmada, Yony González voltará a ser centroavante.

"Oswaldo tem muita experiência e é muito vencedor. E tem estrela. Ele já ajudou um pouco no treinamento para o jogo da Sul-Americana, já está contribuindo", afirmou Marcão, que foi treinado pelo novo comandante nas duas passagens dele pelo Fluminense, em 2001 e 2006.

Apesar das mudanças iniciais no time, a promessa de Oswaldo, segundo Marcão, é de manter o estilo ofensivo. Entretanto, uma das prioridades no momento será dar mais força defensiva ao time, que sofreu gols em todos os jogos desde a parada para a Copa América. O problema é que Digão ainda não está recuperado de dores musculares e é dúvida. Sem o volante Yuri, que não está inscrito, o Fluminense só terá Nino e Frazan para a zaga.

"A gente vai aproveitar tudo do Diniz, não tem como tirar. O jogo que essa molecada apresentou até agora a gente vai aproveitar e remodelar com o que o Oswaldo pensa. Eu acredito muito nesse trabalho. O Fernando começou o projeto e a gente vai continuar", completou Marcão.

 

Comentários