Com diretoria dividida, Marcão segue no comando do Fluminense

Apesar da situação delicada, treinador ganha voto de confiança após empate com boa atuação

Por O Dia

Marcão
Marcão -

Rio - Em situação delicada no Campeonato Brasileiro, o Fluminense não terá nova troca no comando da equipe. Pelo menos por ora. Balançando no cargo, Marcão segue como técnico no treino desta segunda-feira, mesmo com o tropeço em 1 a 1 com o Vasco. O clássico era visto como determinante para a decisão e a boa atuação da equipe foi considerada ponto positivo pelo presidente Mário Bittencourt para a manutenção, contrariando o vice-geral e de futebol, Celso Barros, que deseja um nome mais experiente.

Os dois dirigentes já vem discutindo a demissão desde o empate em casa com a Chapecoense, com Mário bancando o atual treinador. O presidente tricolor acha muito cedo para uma nova troca no comando (são nove jogos) e crê que há outros fatores para os cinco jogos sem vencer que não dependem de Marcão.

Do outro lado, Celso argumenta a falta de resultados após o bom início: nos últimos cinco jogos, foram apenas dois pontos conquistados e o time entrou na zona de rebaixamento. O dirigente tem buscado opções no mercado e o nome de Odair Hellmann chegou a ser sondado.

No meio dessa pressão, nem mesmo Marcão mostrou muita convicção de ficar no comando. Caso não seja mais técnico, o mais provável é que aceite retornar como auxiliar.

"Eu estou trabalhando... Trabalhando, trabalhando. Deixo para os nossos dirigentes. O Marcão está aqui para ajudar. Dentro, comandando ou como auxiliar. Estou à disposição do clube", disse Marcão após o clássico.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários