Muriel rapidamente se firmou como titular do Fluminense -  LUCAS MERÇON / FLUMINENSE
Muriel rapidamente se firmou como titular do Fluminense LUCAS MERÇON / FLUMINENSE
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Rio Grande do Sul - Mesmo com domínio na etapa final, o Fluminense foi derrotado pelo Internacional por 2 a 1, no Beira-Rio, em Porto Alegre, neste domingo à tarde, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os dois gols do adversário saíram no fim do primeiro tempo e contou com falhas do goleiro Muriel, que reencontrou sua ex-equipe pela primeira vez no estádio gaúcho. Herói em muitos jogos, desta vez ele deixou o campo como vilão.

"Naquele primeiro gol a bola quicou, bateu no meu dedo e sobrou para o Pottker que é goleador. O segundo a gente achou que houve uma irregularidade, mas o VAR (arbitragem de vídeo) não confirmou. Paciência. É manter o controle, continuar trabalhando e sem desanimar", explicou.

No segundo tempo, o Fluminense dominou o jogo, viu o Internacional apenas recuar e Wellington Nem diminuiu o placar. Mesmo com o gol, o jogador não ficou satisfeito e lamentou a derrota. "Triste com algumas coisas que estão acontecendo, coisas minhas, alguns gols que acabo perdendo. Mas agora é descansar e pensar no próximo jogo", disse.

Quem também não gostou do resultado foi o lateral-esquerdo Caio Henrique, que pediu para o time caprichar um pouco mais, principalmente contra adversários que estão na parte de cima da tabela.

"Sabemos que seria difícil e que iríamos encontrar uma grande equipe aqui no Beira-Rio. Não é a toa que eles estão na parte de cima da tabela. Só que a gente não pode mais dar chance ao azar. Temos que caprichar mais em nossas chances, matar quando tivermos oportunidade porque esses adversários de alto nível não perdoam. Temos que virar a chave, pois temos um confronto importante contra o Atlético-MG. É ganhar ou ganhar", afirmou Caio Henrique, que recebeu o terceiro cartão amarelo e não vai enfrentar o Atlético-MG, no próximo sábado à tarde, no Maracanã, pela 33.ª rodada.