Mário Bittencourt cumpre principal promessa e fecha a temporada com crédito no Fluminense

Presidente tricolor pagou nove folhas salarias em seis meses à frente do clube. Antes da eleição, vencida em junho, o então candidato afirmava que essa seria a prioridade

Por Lance

o presidente Mário Bittencourt tem mostrado serviço no Fluminense
o presidente Mário Bittencourt tem mostrado serviço no Fluminense -
Rio - O ano está próximo de terminar e o presidente Mário Bittencourt conseguiu cumprir grande parte da sua principal promessa de quando era candidato a presidência do Fluminense. O mandatário tricolor, que venceu a eleição no dia 8 de junho, afirmava que a prioridade era acertar os salários atrasados e não mentiu. Desde que tomou posse quitou nove folhas. 

Ainda restam algumas pendências, como o 13º de 2019 e alguns meses de direitos de imagem, remuneração que nem todos os jogadores recebem. No entanto, até terça-feira, Mário Bittencourt prometeu quitar parte desses atrasados.

"Na semana passada, quitamos todos os salários do ano. Chegamos em junho e acertamos de abril até novembro, além do 13º de 2018 e iniciamos o pagamento dos direitos de imagem. Por serem pessoas jurídicas, a gente está aguardando que eles emitem as notas. Sendo emitidas, quitaremos até terça-feira todas as imagens atrasadas até outubro. Vamos ficar devendo apenas a imagem de novembro. Acredito que na semana que vem, vamos conseguir pagar também a primeira parcela do 13º deste ano."

O dinheiro das vendas de Pedro e de João Pedro, que ao bater algumas metas dentro de campo, rendeu bônus financeiros ao Fluminense, foi usado em grande parte para a quitação dos salários atrasados. Além disso, o clube obteve inúmeras vitórias na Justiça. A mais recente, um acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, na penhora do valor da venda de Wellington Nem, ocorrida em 2013, para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Isso fez o Tricolor acertar alguns impostos atrasados e adiantar em até cinco anos o fim das parcelas do Profut. Todas essas vitórias administrativas fazem com que o Mário Bittencourt fique bastante orgulhoso.

"Estamos terminando 2019 praticamente em dia, com mais de 10 salários pagos em seis meses de trabalho. Dentro das dificuldades, estamos conseguindo honrar os compromissos com dignidade e é por isso que estamos com dificuldades em manter alguns jogadores."

A crise financeira ainda vai acompanhar o Fluminense na temporada que vem, porém Mário Bittencourt vai possuir crédito de confiança junto com os jogadores do elenco e com possíveis reforços que poderão pintar no futuro.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários