Promessa do Fluminense vive expectativa por primeira pré-temporada como profissional

Em 2019, com apenas 16 anos, o jogador fez sua estreia pelo time principal do Fluminense em junho

Por Lance

Miguel
Miguel -
Rio - Prestes a começar a sua primeira pré-temporada como jogador profissional do Fluminense, o meio-campista Miguel tem grandes expectativas para 2020. Uma delas, é claro, é poder atuar mais com a camisa tricolor. Em 2019, com apenas 16 anos, o jogador fez sua estreia pelo time principal do Fluminense em junho, mas depois, até pela concorrência e pela idade, pouco entrou em campo. Mas, para ele, que pulou direto do sub-17 para o time principal, o saldo é mais que positivo.

"Foi um ano excelente para mim. Não esperava alcançar tudo isso em tão pouco tempo. Estar nos profissionais do Fluminense com apenas 16 anos é motivo de muito orgulho e satisfação. Tivemos bons momentos na temporada e pude aprender bastante no dia a dia com os jogadores mais experientes. Tenho certeza que chego em 2020 mais maduro", afirmou Miguel em entrevista ao LANCE!.

O garoto, cria de Xerém, entrou em campo pela primeira vez contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, no Mineirão, e tornou-se o jogador mais jovem a vestir a camisa do Fluminense na era profissional (16 anos e 71 dias). E com apenas oito minutos em campo, participou da criação da jogada que terminou com o golaço de bicicleta de João Pedro. Depois, no entanto, até o fim da temporada, somou só 54 minutos atuando no time principal.

Agora, Miguel acredita que estar com os jogadores profissionais desde o começo da temporada o deixará melhor preparado para as oportunidades que surgirem.

"Estive em campo na última rodada do Campeonato Brasileiro e sei que se estiver indo bem nos treinamentos poderei ter novas oportunidades. Não tenho pressa e sei que ainda sou muito jovem, mas tendo toda a pré-temporada pela frente, acho que entrarei ainda mais preparado em 2020", disse Miguel, antes de completar sobre o pulo direto do sub-17 para o profissional:

"São coisas do futebol. Naquele momento, acabei subindo direto para o profissional e acredito que tenha sido muito importante para a minha evolução. Me dedico bastante nos treinos e aprendo com os meus companheiros todos os dias".

Logo após sua estreia profissional, Miguel assinou seu primeiro contrato profissional com o Fluminense, válido por três anos e com multa de mais de R$ 100 milhões para clubes do exterior. Agora, em 2020, a expectativa será maior ainda pelo moleque de Xerém.

Miguel teve as suas primeiras oportunidades como profissional sob o comando de Fernando Diniz, que gostava do seu futebol e tinha muito atenção com o jogador nos treinamentos. Depois, com Oswaldo de Oliveira no cargo de técnico do Tricolor, o jovem não atuou e só voltou a jogar na última rodada do Brasileiro, na vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians, em Itaquera, quando Marcão voltou a lhe dar uma oportunidade.

Na próxima temporada, Miguel vai trabalhar com Odair Hellmann. E o jogador foi só elogios ao futuro comandante.

"Acompanhei o trabalho dele no Internacional e o time era muito competitivo e estava sempre brigando por títulos. Tenho certeza que ele nos ajudará bastante aqui no Fluminense e vamos recebe-lo da melhor forma possível", comentou Miguel.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários