Dirigente do Fluminense, sobre permanência de Caio Henrique: 'Não tem sinalização'

Representantes do lateral-esquerdo não avançaram nas conversas sobre a permanência no Tricolor

Por O Dia

Rio, Especial, 14/05/2019 - Materia especial com Caio Henrique do Fluminense, na foto Caio Henrique - Foto: Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, Especial, 14/05/2019 - Materia especial com Caio Henrique do Fluminense, na foto Caio Henrique - Foto: Gilvan de Souza / Agencia O Dia -
O Fluminense já trata a saída de Caio Henrique como inevitável. Uma das mais gratas surpresas do time na temporada de 2019, o lateral-esquerdo, que pertence ao Atlético de Madrid e estava emprestado, não deve ficar nas Laranjeiras. Ele e seus representantes ouviram e gostaram da proposta oferecida pelo Grêmio, e esse deve ser o seu destino em 2020. 
O diretor executivo de futebol do Fluminense, Paulo Angioni, não tem mais esperanças na permanência do jogador. Em entrevista à Rádio Gaúcha, do Rio Grande do Sul, ele foi curto e grosso quando perguntado sobre a possibilidade de Caio Henrique ficar: "a gente não tem sinalização", disse.
A permanência ou a ida para o Grêmio - que também seria por empréstimo - passa pelo Atlético de Madrid, com quem Caio Henrique tem contrato até 2023. O que seduz o lateral-esquerdo na proposta do Tricolor Gaúcho é, além da garantia de salários em dia, o fato de o Grêmio disputar uma Copa Libertadores em 2020 e ter aspirações maiores no Brasileiro. O Fluminense, por sua vez, não pode garantir os pagamentos em dia, mas apela pelo coração: foi no clube que Caio despontou no cenário nacional e até mudou de posição, do meio-campo para a lateral esquerda.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia