Com início melhor do que o de 2019, Fluminense reencontra Fernando Diniz contra o São Paulo

Tricolor das Laranjeiras tem campanha melhor e atuações mais contestadas em comparação com época do ex-treinador

Por O Dia

Odair Hellmann ainda sofre críticas de parte da torcida
Odair Hellmann ainda sofre críticas de parte da torcida -
Pouco mais de um ano depois da demissão, Fernando Diniz ainda causa discussão entre os tricolores. Há quem defenda o treinador ou compare o desempenho de sua equipe com a atual, que tem um futebol menos vistoso e mais resultados. Hoje pelo Campeonato Brasileiro, às 16h no Morumbi, um Fluminense bem diferente daquele de 2019 reencontra outra vez o treinador, que também vem mudando no comando do São Paulo.
No primeiro encontro, em 2019, o Fluminense de Marcão ainda tinha um pouco das características do treinador e venceu por2 a 0em pleno Morumbi, o que ajudou na fuga do rebaixamento. Desta vez, o Tricolor se encontra numa situação mais confortável, muito em função da enorme diferença de início de campeonato em relação ao de Diniz.
Com 11 pontos em sete rodadas, o Fluminense de Odair Hellmann está na parte de cima da tabela, com poucos gols marcados (oito) e sofridos (sete). Ainda assim, não conseguiu conquistar os torcedores com atuações pouco empolgantes, mas seguras. O oposto de 2019, quando o Tricolor tinha jogos de encher os olhos, como nos marcantes 5 a 4 sobre o Grêmio e 4 a 1 sobre o Cruzeiro.
O problema é que esses dois jogos foram os únicos em que o clube pontuou nas sete rodadas iniciais, com outras cinco derrotas. Apesar dos 12 gols marcados, aquele Fluminense de Diniz era muito frágil defensivamente, tendo sofrido 15 e amargando a zona de rebaixamento.
PRESSIONADO NO SÃO PAULO
Demitido em 19 de agosto de 2019, Diniz foi para o São Paulo, onde busca se adaptar e mudar um pouco as características que marcaram seus trabalhos. A posse de bola segue presente, mas tenta ser mais vertical e objetivo. Ainda assim, a equipe paulista apresente a dificuldade crônica de transformar chances criadas em gols, além de sofrer na defesa com falhas. Mesmo com boa campanha no Brasileiro, o treinador é pressionado pelas fracas atuações.
"Com Diniz aprendi boas coisas, deixou boas experiências, mas hoje é outro treinador. Procuro seguir a linha do professor Odair para que possa executar o melhor trabalho e a gente possa vencer o jogo", disse o goleiro Marcos Felipe.
Muito diferente de Diniz, o Fluminense de Odair sofre justamente para criar, já que é um dos que menos tem chances de gol no Brasileiro, segundo o site Sofascore. Ainda assim, o time tem se mostrado mais competitivo, apesar de não convencer, podendo começar a mudar essa história hoje.

Galeria de Fotos

Odair Hellmann ainda sofre críticas de parte da torcida Lucas Merçon/FLUMINENSE
Técnico Fernando Diniz Divulgação/São Paulo

Comentários