Roger Machado conversa com o elenco do FluminenseMailson Santana/Fluminense

Por O Dia
A boa campanha no Campeonato Brasileiro permitiu ao Fluminense arrecadar R$ 26,4 milhões com premiação e utilizar boa parte dela para pagar o que devia ao elenco relativo a 2020. Agora, a diretoria tricolor tem apenas o mês de fevereiro como dívida e precisa quitá-la até o fim de março para cumprir acordo firmado com os jogadores.
Nesta terça-feira, o Fluminense pagou 1/3 das férias, 13º salário, além de 20% do que faltava do mês de março e 50% de abril, ambos adiados no acordo com os jogadores. Os direitos de imagem de dezembro e janeiro de alguns jogadores que recebem também foram quitados. Informação inicial do 'ge' e confirmada por O DIA.
Publicidade
Com isso, o Tricolor está perto de cumprir o acordo firmado com os jogadores no ano passado, no início da pandemia. Por causa da crise financeira agravada pela paralisação do futebol, a diretoria tricolor acertou com o elenco a diminuição dos valores de março, abril, maio e junho.
Entretanto, precisava pagar tudo o que devia ao grupo até o fim de dezembro. Caso contrário, voltaria a ter que pagar o valor cheio dos salários reduzidos nos meses acordados. Como o Campeonato Brasileiro foi prorrogado até fevereiro de 2021, houve novo acordo, com vencimento no fim de março.