Fabiana Murer relembra glórias da carreira e sonha com medalha olímpica

'É o que falta para a minha carreira', diz

Por fabio.klotz

Rio - A Olimpíada do Rio mudou os planos de Fabiana Murer. A ideia era se aposentar em 2014, mas competir no Brasil virou estímulo para alongar a carreira. Falta algo para coroar uma vida dedicada ao esporte.

Fabiana Murer vai se aposentar este ano e mira uma medalha na Olimpíada do RioReuters

"Quero uma medalha olímpica. É o que falta para a minha carreira", diz Murer, em entrevista à Federação Internacional de Atletismo (IAAF).

Ao ver o Rio eleito, em 2009, como sede da Olimpíada, Fabiana Murer mudou os planos de aposentadoria: "Naquela época eu estava pensando em me aposentar em 2014, mas aí comecei a pensar que eu podia competir por mais dois anos para poder fazer parte dos Jogos no meu país."

São quase 20 anos de treinos e competições. Chegou a hora de se aposentar. Este será o último ano de Murer superando as marcas do salto com vara.

"Às vezes fico triste por ser meu último ano, mas estou animada por ter os Jogos no Brasil. Estou tentando aproveitar todos os treinos e competições. São 10 anos entre as 10 melhores do mundo. É a hora certa para terminar a carreira. Espero que com medalha", declara.

Murer sabe como é o gostinho de ser campeã no Brasil. Ela faturou a medalha de ouro no Pan-Americano de 2007: "No Pan as pessoas começaram a conhecer o esporte e fui campeã. Foi bom ter a torcida. Não conheciam as regras, mas estavam lá me apoiando. Foi ótimo."

A brasileira conquistou títulos mundiais. Em 2011, superou simplesmente a russa Yelena Isinbayeva: "Ela quebrava vários recordes e eu queria ser campeã, queria sentir aquilo. Não sei o que aconteceu. Eu me transformei. Estava concentrada, com a técnica precisa e saltei muito alto (4,85m). Fiz minha melhor marca aos 30 anos. Ali eu vi o quão bom era ser campeã do mundo."

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia