Com mais três vagas na canoagem, Brasil chega a 465 atletas na Olimpíada

COB havia anunciado que seriam 462 representantes, porém a exclusão da Bielo-Rússia e da Romênia favoreceu o país

Por renata.amaral

Rio - Poucas horas após o Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciar que o Time Brasil teria 462 atletas nos Jogos Olímpicos do Rio, esse número já mudou. Serão, na verdade, pelo menos 465 atletas. Esse aumento se deu pois o Brasil ganhou vaga no K4 masculino, prova da canoagem velocidade. A convocação oficial saiu à noite.

A vaga foi obtida depois da eliminação da Bielo-Rússia que, junto com a Romênia, foi retirada dos Jogos na canoagem como punição ao doping sistemático em suas equipes. O Brasil, que havia ficado a uma posição de conquistar a classificação no K4 no Mundial de Milão (Itália), no ano passado, acabou beneficiado

Os atletas já estavam sabendo da convocação, oficializada na segunda à noite. Foram chamados Celso Oliveira (paulista de 28 anos), Roberto Maelher (de 31 anos, natural de Cascavel, no Paraná) e Vagner Souta (25 anos, nasceu em Guarantã do Norte, no Mato Grosso). O barco ainda terá Gilvan Ribeiro, que estava previamente convocado para o K2 1.000m - nessa prova, rema com Edson Isaías.

Por enquanto são 465 atletas do País, mas esse número ainda pode crescer. A Confederação Brasileira de Atletismo aguarda por convites para Mauro Vinicius da Silva, o Duda, no salto em distância, e Laila Ferrer, no dardo. Eles ficaram muito perto do índice e são os primeiros do ranking mundial entre os atletas sem índice. Para serem convidados, é necessária a confirmação de que menos de 32 atletas foram inscritos nessas respectivas provas.

Reportagem de Demétrio Vecchioli

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia