Matheus Santana aposta na experiência para controlar ansiedade para a estreia

Mais jovem integrante na equipe do revezamento 4x100m livre, atleta garante que o entrosamento do quarteto é uma das armas para buscar a medalha de ouro na Olimpíada do Rio

Por sarah.borborema

Rio - As eliminatórias e finais do revezamento 4x100m livre nos Jogos Olímpicos do Rio serão disputadas neste domingo. O quarteto brasileiro será formado por João de Lucca, Marcelo Chierighini, Nicolas Oliveiras e Matheus Santana, o mais jovem integrante da equipe. Medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Toronto 2015, Matheus Santana aposta na experiência em grandes eventos para controlar a ansiedade pela primeira participação nos Jogos.

Atleta afasta distrações e mira o pódio no revezamento 4x100m livreDivulgação COB

"Comecei a nadar pela seleção brasileira aos 14 anos, sou bem tranquilo em relação a essas competições. Sei que Jogos Olímpicos são bem diferentes do que eu já vivi, é tudo muito grandioso, mas lido bem com isso", disse o atleta que garantiu que nem a presença de Michael Phelps, dono de 22 medalhas olímpicas, foi capaz de desviar a concentração na preparação para a disputa: "Outro dia vi o Phelps e nem liguei. Não dá para ficar de tiete agora, o foco é total na nossa prova. Depois, quem sabe..."

Quarto lugar no Mundial de Kazan e ouro no Pan de Toronto, 2015, o revezamento 4x1000 livre brasileiro já mostrou que pode chegar longe. Matheus Santana demonstrou confiança no entrosamento da equipe como a arma principal para levar o Time Brasil ao ouro: "Nós estamos treinando muito forte, nosso entrosamento é total. E estamos bem, brincando, sem pressão. Vamos com tudo."

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia