No tiro com arco, Marcus Vinícius cai nas eliminatórias para americano

Única brasileira remanescente nas Olimpíadas, Ane Marcelle Gomes dos Santos vai disputar as oitavas de final no dia 11

Por luis.araujo

Rio -  Maior revelação do tiro com arco brasileiro, Marcus Vinícius D’Almeida, de apenas 18 anos, despediu-se definitivamente dos Jogos Olímpicos do Rio 2016 nesta terça-feira, no Sambódromo. Apesar do apoio da torcida, que compareceu em bom número, o brasileiro não foi páreo para o norte-americano Jake Kaminski, medalhista de prata por equipes em Londres 2012, e acabou derrotado por 6 x 2 na rodada 1/32 do torneio.

O sentimento do arqueiro após o revés, no entanto, não era de decepção. “Não saio daqui frustrado, não saio daqui com a cabeça baixa. Só me dá mais gás para treinar e cada vez mais mostrar que o tiro com arco pode ser grande aqui no Brasil”, disse. 

O sentimento do arqueiro após o revés, no entanto, não era de decepçãoAdriano Vizoni/NOPP

Sentindo a diferença de luz e vento em relação à área de aquecimento, Marcus começou mal o confronto, fazendo apenas cinco pontos no primeiro tiro da tarde. Atirando para 10-9-9 o americano marcou os dois primeiros pontos e ganhou confiança para o decorrer do embate. O brasileiro chegou a empatar a partida, com a boa série de 10-8-10 no segundo set, mas Kaminski se recuperou nas duas etapas seguintes e repetindo tiros de 10-10-9 no 3º e 4º sets, venceu o confronto.

O carioca, no entanto, projeta voltar mais forte em Tóquio 2020. “Essa Olimpíada foi  importante para mim, porque consegui desfrutar dela ao máximo. Acho que daqui a quatro anos eu posso ser uma nova pessoa com essa experiência”, idealizou. 

Agora, a única representante brasileira no torneio é Ane Marcelle Gomes dos Santos, que conquistou o melhor resultado do tiro com arco brasileiro na história ao se classificar para as oitavas de final. O próximo confronto de Ane é no dia 11 de agosto, às 10h18, contra a britânica Naomi Folkard.

Marcus começou mal o confronto, fazendo apenas cinco pontos no primeiro tiro da tardeAdriano Vizoni/NOPP

Investimento

Modalidade com pouca tradição no país, o tiro com arco viu novos resultados surgirem a partir de grandes investimentos do Ministério do Esporte. Marcus Vinícius, por exemplo, recebe a Bolsa Atleta desde 2012 e hoje é beneficiado na categoria Pódio. O atirador já alcançou resultados expressivos, como a prata nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Nanquim, e medalhas de prata nas etapas de Lausanne e de Cali da Copa do Mundo, em 2014, além de um bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto e do ouro no Mundial cadete, em 2015.

A modalidade teve, ainda, ao longo do atual ciclo olímpico, dois atletas contemplados com a Bolsa Pódio, somando um investimento de R$ 269 mil. Já na Bolsa Atleta, o aporte totalizou mais de R$ R$ 3,3 milhões entre 2012 e 2015 na concessão de 239 bolsas, nas categorias base, nacional, internacional e olímpica.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia