Resumo do dia: Medalhas no boxe e na canoagem e derrotas surpreendentes

Brasil viveu dia de altos e baixos nos Jogos Olímpicos

Por pedro.logato

Rio - O dia foi bastante elétrico, com altos e baixos na Olimpíada. Duas medalhas, uma com Isaquias Queizós na canoagem velocidade, a prata, e o ouro histórico de Robson Conceição no boxe. Porém, o Brasil passou por eliminalções pouco esperadas. O handebol, o futebol e o vôlei feminino, esperanças de medalhas, acabaram sendo derrotados nesta terça-feira. O pólo aquático masculino também se despediu. No vôlei de praia, retrospecto positivo. Apesar da eliminação de Talita e Larissa, que vão disputar o bronze, as duplas Bruno e Alison e Aghata e Bárbara avançaram e vão disputar a medalha de ouro.

FOTOGALERIA: Confira as imagens da terça-feira (16) da Olimpíada

Ouro no boxe

A primeira medalha ouro olímpica da história do boxe brasileiro tem o sotaque e o gingado do baiano Robson Conceição. O francês Sofiane Oumiha não foi páreo na final da categoria peso leve (até 60kg) e foi derrotado por decisão unânime dos árbitros.

Robson Conceição conquistou a medalha de ouroSeverino Silva

Isaquias leva a prata

Isaquias Queiroz conquistou uma medalha inédita para o Brasil na Olimpíada do Rio. O baiano de Ubaitaba faturou a prata, nesta terça-feira, na prova C1 1000m da canoagem de velocidade, no Estádio da Lagoa. O brasileiro brigou pelo ouro até o fim, mas o alemão Sebastian Brendel ficou com o lugar mais alto do pódio.

Isaquias Queiroz é o primeiro medalhista olímpico do Brasil na canoagem Clayton de Souza / Estadão / NOPP

Handebol dá adeus

No duelo entre duas emergentes recentes do handebol, a estreante levou a melhor e o sonho de uma inédita medalha para o Brasil caiu, de novo, nas quartas de final. Desta vez a algoz foi a Holanda, vice-campeã Mundial em 2015, que venceu por 32 a 23 na Arena do Futuro e chegou à semifinal em sua primeira Olimpíada.

HandebolMárcio Mercante / Agência O Dia

Futebol perde nos pênaltis

A seleção feminina de futebol empatou no tempo normal (0 a 0) e perdeu por 4 a 3 nos pênaltis para a Suécia, no Estádio do Maracanã, no início da tarde desta terça-feira. Cristiane e Andressinha não converteram as cobranças brasileiras. Agora, as meninas irão disputar a medalha de bronze.

Velhas conhecidas de Marta%2C suecas consolam a brasileiraAlexandre Brum

Talita e Larissa são atropeladas

A festa foi alemã nas areias de Copacabana. Laura Ludwig e Kira Walkenhorst acabaram com o sonho dourado de Larissa e Talita. Nesta terça-feira, na Arena de Vôlei de Praia, as brasileiras perderam o controle do jogo no primeiro set e levaram um banho na segunda parcial, perdendo a semifinal da Olimpíada do Rio por 2 sets 0, parciais de 21 a 18 e 21 a 12.

Pólo perde para Croácia

Apesar da torcida ter lotado o Centro Aquático do Parque Olímpico, o Brasil não conseguiu a difícil tarefa de vencer a Croácia nas quartas de final da Rio 2016, no polo aquático masculino. Nesta terça-feira, o time brasileiro foi superado pela Croácia por 10 a 6, em duelo válido pelas quartas de final.

Brasil acabou derrotado Danilo Verpa / Folhapress / NOPP

Dupla masculina na decisão

Ufa! Foi com emoção. Uma pitada de drama valorizou ainda mais a vaga na final. Alison e Bruno Schmidt estão a um triunfo da sonhada medalha de ouro. Nesta terça-feira, na Arena de Vôlei de Praia, em Copacabana, eles venceram os holandeses Robert Meeuwsen e Alexander Brouwer por 2 sets a 1, parciais de 21 a 17, 21 a 23 e 16 a 14, e se garantiram na decisão.

Alison e Bruno carimbaram passaporte para as quartas de finalWillian Lucas / Inovafoto / Divulgação

Fim do sonho do tri

A seleção brasileira feminina de vôlei está fora da Olimpíada. Em duelo super equilibrado contra a China, a equipe verde e amarela deu adeus aos Jogos Olímpicos e acabou eliminada por 3 sets a 2 (15-25, 25-23, 25-22, 22-25, 15-13).

Brasil foi eliminado pela ChinaMarcelo Pereira/Exemplus/COB

Vitória na raça

O Brasil terá uma dupla feminina na final do vôlei de praia. A dupla formada por Aghata e Barbara derrotou por 2 sets a 0 (22-20 e 21-18) as norte-americanas Walsh e Ross e estão na decisão da competição.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia