Isaquias Queiroz admite ter pensado no pior: 'Achei que não tinha conseguido'

Canoísta que levou o bronze deu uma remada em falso

Por fabio.klotz

Rio - A prova do C1 200 metros é de pura velocidade e não dá espaço para erros. A não ser que você seja Isaquias Queiroz. O brasileiro não começou bem, mas conseguiu se recuperar a tempo de conquistar a medalha de bronze, nesta quinta-feira, na Lagoa.

Isaquias Queiroz coleciona medalhas no Rio%3A é a segunda do canoístaMárcio Mercante / Agência O Dia

"Achei que não tinha conseguido. E o resultado demorou a aparecer no telão. Quando saiu foi aquela alegria", disse o terceiro colocado na prova, que analisou a disputa vencida por Iurii Cheban; a prata ficou com Valentin Demyanenko, do Azerbaijão.

"Eu larguei bem, mas logo do início eu dei uma remada em falso e fiquei para trás. Já tinha acontecido isso numa prova na Itália e tinha conseguido me recuperar."

O canoísta brasileiro, que já tinha conquistado a prata no C1 1000 metros, elogiou a presença da torcida, que compareceu em grande número ao estádio de Remo da Lagoa.

"Hoje isso aqui está lotado. Parece países como Hungria e Alemanha, sempre cheio. Quando cheguei, vi o povo lá na outra parte (da Lagoa Rodrigo de Freitas) vendo a prova. Foi emocionante."

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia