Resumo do dia: Brasil leva prata e tem dia de classificações; Bolt dá show

Ághata e Bárbara ficaram com a prata no vôlei de praia; Larissa e Talita perdem o bronze; Brasil avança no futebol e no vôlei e Bolt brilha nos 200m rasos

Por pedro.logato

Rio - Depois de dois dias com medalhas de ouro, o Brasil ficou sem pisar no lugar mais alto do pódio nesta quarta-feira. Porém, não saiu de mãos abanando. A dupla Ághata e Bárbara foram derrotas pelas alemãs Ludwig e Walkenhorst e ficaram com a medalha de prata. Na disputa pelo bronze, Talita e Larissa não resistiram a Walsh e Rosse e não conseguiram uma medalha. O dia foi positivo para o futebol e vôlei masculino. O Brasil avançou para a final com uma goleada sobre Honduras, no Maracanã, e vai pegar a Alemanha na decisão. Já no vôlei, a seleção suou, mas eliminou a Argentina. Na semifinal, o Brasil encara a Rússia. O dia foi de eliminação no handebol, o Brasil não resistiu a França e acabou eliminado. Esperança de medalhas, Isaquias Queiroz sobrou na C1 200m e disputa a final da prova nesta quinta-feira. 

FOTOGALERIA: Confira as imagens da quarta-feira (17) da Olimpíada

Prata na praia

Ágatha e Bárbara se esforçaram, mas não conseguiram o título no vôlei de praia. As brasileiras foram derrotadas pela dupla alemã por 2 sets a 0, parciais de 21/18 e 21/14, diante de Ludwig e Walkenhorst, terminando o torneio com a prata. Larissa e Talita acabaram sem medalha. A dupla norte-americana, Walsh e  Ross garantiram a medalha de bronze diante de Larissa e Talita por 2 sets a 1 (parciais de 17/21, 21/17 e 15/9) e deixaram as donas da casa de mãos abanando.

Ágatha e Bárbara não conseguiram superar a atuação impecável da dupla da AlemanhaMarcelo Pereira/Exemplus/COB

Brasil avança para a final

Se a torcida cobrava a liderança de Neymar em campo, o craque precisou de apenas 15 segundos para começar a guiar a Seleção rumo à vaga na final da Olimpíada do Rio. Com Gabriel Jesus inspirado e um grupo entrosado e que em nada lembrou o das primeiras rodadas da disputa, o time brasileiro não teve sombras de dificuldade de conseguir uma vitória por 6 a 0 sobre Honduras, no Maracanã. Na decisão, o Brasil pode ter a chance de 'vingar' um resultado que ainda atormenta: o famoso 7 a 1. A Alemanha eliminou a Nigéria, na outra semifinal, e será o rival da Seleção na decisão dos Jogos Olímpicos

Neymar comandou a goleada do Brasil%3A falta uma vitória para a inédita medalha de ouroAlexandre Brum / Agência O Dia

Brasil derrota a Argentina

Com clima de torcida tipicamente sul-americana, o Brasil contou com o apoio de seus torcedores para abafar os argentinos e despachá-los por 3 sets a 1 (25/23, 17/25, 25/19 e 25/23), nesta quarta-feira, no Maracanãzino. Com a vitória, o time de Bernardinho avança para a semifinal e segue sonhando com a quarta decisão olímpica consecutiva.

Na raça%2C Brasil venceu a Argentina por 3 sets a 1 e avançou às semifinaisGuito Moreto / O Globo / NOPP

Handebol dá adeus

Para seguir na briga pelo pódio, o Brasil entrou em quadra para enfrentar a França - equipe bicampeã olímpica e campeã mundial. A missão de garantir a vaga para a semifinal não era fácil, mas os brasileiros seguraram a pressão e fizeram um grande primeiro tempo. Com a França ditando o jogo durante boa parte da segunda etapa, a torcida entrou em ação na Arena do Futuro, no Parque Olímpico, mas não foi o suficiente para evitar a derrota dos donos da casa, por 34 a 27. Fim da linha na Olimpíada.

Tchê tenta se livrar da marcação francesa%3A Brasil fez jogo parelho até a metade do segundo tempoMárcio Mercante / Agência O Dia

Isaquias se classifica

Isaquias Queiroz segue vivo na disputa por mais uma medalha na Olimpíada do Rio. O atleta venceu a primeira bateria da semifinal do C1 200m e se garantiu na decisão da prova com tempo de 39s659. Com isso, o brasileiro segue sonhando com as três medalhas olímpicas - meta estabelecida desde o início. A final será disputada na quinta-feira, às 9h47.

Usain Bolt tira onda com Andre De Grasse na semifinal dos 200m rasosErnesto Carriço / O DIA / NOPP

Bolt dá novo show

O frisson cauasdo por Usain Bolt na torcida presente ao Estádio Olímpico Nilton Santos a cada vez que pisa na pista não é a toa. O público sabe que virá show. E veio mais um do jamaicano nesta quarta-feira. Na semifinal dos 200m rasos, o raio não teve dificuldades em abrir vantagem na liderança e garantir com tranquilidade a classificação à final. Porém, com marra e emoção.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia