Bernardinho deixa futuro indefinido após ouro no Rio e se diz 'substituível'

Técnico não falou se irá permanecer no comando da Seleção

Por pedro.logato

Rio - Bicampeão olímpico no comando da seleção brasileira masculina de vôlei com a vitória sobre a Itália neste domingo, Bernardinho disse após a conquista do ouro no Rio de Janeiro que precisará pensar sobre o futuro e se considerou "substituível" como técnico da equipe.

"Sou plenamente substituível, temos pessoas prontas para assumir. Sem a minha experiência, mas com capacidade. Não estou antecipenado nada, mas tenho que decidir entre duas frentes, eu não vi uma filha nascer. Não vou largar o voleibol, mas preciso de um tempo para pensar. Temos pessoas prontas para dar sequência e agregar coisas importantes, fazer com que o time progrida ainda mais", comentou.

Apesar da incerteza sobre a continuidade no cargo, o treinador disse ainda ter ambições, mesmo com uma enorme coleção de conquistas, que inclui dois títulos dos Jogos Pan-Americanos, oito da Liga Mundial, três do Campeonato Mundial, e agora dois dos Jogos Olímpicos, entre muitos outros.

Bernadinho não sabe se irá continuar como técnico da seleção brasileiraSeverino Silva

"Na vida esportiva, as pessoas vencem por necessidade ou paixão. Nunca me faltou nada, então não entrei no esporte por necessidade, o que me movia eram os desafios, e existe desafio maior do que continuar vencendo após isso aqui? Essa é uma geração que pode seguir muito bem, o que me motiva, mas não quero pensar nisso. É um desafio enorme continuar com essa ambição e nível de energia, mas há sempre uma nova montanha a conquistar", afirmou.

Em coletiva de imprensa concedida após a vitória por 3 sets a 0 sobre a Itália no Maracanãzinho, Bernardinho também confessou que a medalha de ouro conquistada neste sábado foi a conquista mais importante da carreira. "Para mim, olhar a medalha de ouro e ver a torcida gritar é um momento único. Você olha para a medalha e vê o que aquilo traz: momentos sofridos que fazem parte da história. Tenho uma longa carreira no esporte, mas um momento como esse, na sua casa, com a bandeira subindo, esse é o verdareiro ouro. Poucos podem viver uma experiência como essa", revelou.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia