Neymar anuncia que não será mais capitão da seleção e ganha elogios de Micale

Tite deve trazer de volta a seleção o zagueiro do PSG Thiago Silva, antigo dono do posto na seleção

Por luis.araujo

Rio - Após receber a medalha de ouro, Neymar fez um comunicado a imprensa de que não seria mais o capitão da Seleção Brasileira. O atacante explicou que a decisão não foi de momento. Ele já havia conversado sobre o assunto com a família. "É uma coisa que já conversei com a minha família. A partir de hoje não quero mais ser capitão da Seleção", disse o craque.

A decisão repercutiu. O técnico Rogério Micale falou em nobreza por parte do camisa 10. E explicou o porquê de tê-lo deixado como dono do posto na seleção olímpica.

"É um gesto nobre dele. Antes do início dos Jogos, eu já tinha decidido que ele seria o capitão. Vi dentro do elenco que ele tinha a condição de assumir o posto. Agora, gostei do que ele fez de deixar o Tite à vontade para escolher o próximo capitão. Na seleção olímpica ele se mostrou um líder, um jogador muito dedicado", explicou.

A decisão deve agradar o técnico Tite, que na próxima terça-feira irá tornar pública sua primeira convocação para os próximos dois jogos do Brasil nas Eliminatórias. São grandes as chances, do treinador trazer de volta, o zagueiro do PSG, Thiago Silva e lhe entregar de volta a braçadeira que foi dada a Neymar na era Dunga. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia