Vascão quer tirar onda em Floripa

Time precisa do empate com o Avaí, na Ressacada, para seguir na Copa do Brasil e ganhar moral para a final do Estadual

Por O Dia

Máxi López viajou com o grupo para Florianópolis: argentino deve ficar como opção no banco de reservas
Máxi López viajou com o grupo para Florianópolis: argentino deve ficar como opção no banco de reservas -

O Vasco vive semana decisiva na temporada. Quatro dias antes de iniciar as finais do Campeonato Carioca, contra o arquirrival Flamengo, encara o Avaí hoje, às 21h30, na Ressacada, na luta por uma vaga na quarta fase da Copa do Brasil. Como trunfos, a vantagem do empate, já que venceu o jogo de ida por 3 a 2, e o retorno de Maxi López à lista de relacionados. Bons presságios para tentar espantar a crise política que assola o clube após o afastamento de Thiago Galhardo.

Recuperado de lombalgia, Maxi López embarcou para Santa Catarina e está à disposição de Alberto Valentim. A dúvida é se o técnico do Vasco dará um voto de confiança ao argentino, que, se escalado, chegará ao 450º jogo como profissional, ou ao jovem Tiago Reis, que tem se destacado em jogos decisivos, com gols importantes contra Bangu e Flamengo.

"A gente precisa pensar na estratégia de jogo, que está aberto. Precisamos estar concentrados", frisou Fernando Miguel, o único a falar com a imprensa, ontem, no embarque da deleção para Florianópolis.

O goleiro só evitou fazer comentários sobre o 'Caso Galhardo'. "Foi uma posição da direção. O Thiago não tinha problemas com o grupo, mas foi uma posição de cima. Basta a gente desejar boa sorte para ele", resumiu.

BOAS RECORDAÇÕES

Valentim, porém, terá outras importantes decisões a tomar para definir a escalação do Vasco. Sem Leandro Castan e Rossi, lesionados, ele deve mandar a campo Ricardo e Yan Sasse. Ainda terá o retorno de William Maranhão, que não atua desde a derrota para a Cabofriense, quando foi titular no time alternativo que foi a campo — são cinco jogos sem ficar ao menos no banco de reservas.

Fato é que a classificação trará motivação para o Vasco não só para a decisão do Campeonato Carioca, mas também reforçará os cofres do clube. Afinal, quem levar a melhor hoje vai faturar uma premiação de R$ 1,9 milhão.

No que depender de retrospecto, a 'bolada' tem tudo para ir para a Colina. Em 2011, Vasco e Avaí decidiram uma vaga na final da Copa do Brasil e, após empate em 1 a 1 no duelo de ida, em São Januário, os cruzmaltinos buscaram a classificação, na Ressacada, e venceram por 2 a 0, gols de Revson (contra) e Diego Souza. Outro bom presságio.

Comentários