Luxemburgo decide reduzir elenco do Vasco e deixa lateral e atacantes fora de viagem

Jogadores estão fora dos planos do Cruz-Maltino para a sequência da temporada e nem foram para Foz do Iguaçu com a delegação

Por Lance

Vanderlei Luxemburgo
Vanderlei Luxemburgo -
Rio - Em Foz do Iguaçu, o Vasco começa, nesta sexta-feira, a última parte do período de treinos no intervalo do Campeonato Brasileiro. Mas além de ser a semana que antecede ao jogo contra o Grêmio, começa também uma nova fase no Cruz-Maltino. Com elenco mais enxuto, o técnico Vanderlei Luxemburgo pretende otimizar os trabalhos rumo aos objetivos.
Participarão das atividades no Paraná os 22 jogadores que entraram em campo na última quinta-feira, contra o Atlético-GO; os zagueiros Breno e Leandro Castan e o lateral-esquerdo Ramon, que tiveram problemas físicos importantes recentemente; o atacante Talles, que sofreu entorse no tornozelo esquerdo, no último sábado, e o trio Alexsander, Miranda e Ulisses.

Os três últimos chegam de Porto Alegre (RS), onde disputaram, nesta mesma quinta-feira, partida contra o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro sub-20. Luxemburgo diz que, além deles, há outros juniores que poderão ser requisitados. Mas prefere, por ora, dar ritmo. Um que esteve em alta, mas ainda não vingou como profissional é o meia Lucas Santos.

"Estou definindo o elenco. Não adianta ter 40 jogadores, não é o ideal. Estou definindo a parte profissional e abrindo cinco ou seis vagas para a base. Eles têm que jogar. Cinco ou seis já estão prontos se necessários", avisa o treinador.
E nesta definição sobra para alguns jogadores. Além do lateral-direito Rafael França, do meia Dudu e do atacante Moresche, que já não treinavam com o grupo, outros não fazem mais parte dos planos imediatos de Luxa: o também lateral-direito Cláudio Winck e os atacantes Vinícius Araújo, Ribamar e Jairinho. Em situações distintas.

Winck era reserva de Cáceres. Como Yago Pikachu voltou a ser lateral, ele passou a ser terceira opção. E se as chances já eram escassas, ele não terá problema para buscar novos ares. No caso de Vinícius, disputou apenas cinco jogos e precisou passar por cirurgia. Foram nove meses parado, e nenhuma previsão de utilização.

Ribamar foi contratado para esta temporada, bastante elogiado pelos então treinador, Alberto Valentim, e diretor de futebol, Alexandre Faria. Mas o gol único em 14 partidas fala por si. Teve chance no jogo-treino com o Madureira, na semana passada, mas segue sem parecer ter feito por onde para seguir nos planos do clube.

Sobre Jairinho, foi contratado junto ao Bangu após o Campeonato Carioca, assim como Marcos Júnior. Mas diferentemente do volante, o atacante não caiu vingou no Cruz-Maltino ainda. Entrou no segundo tempo de quatro partidas, quase sempre pela ponta esquerda. Mas foram as reclamações do treinador, de perto, na área técnica, é que chamaram atenção.

"Fui bem claro. Defini o elenco que vai para a "intertemporada". Se não foi, alguma coisa vai buscar. Nada contra ninguém. Simplesmente optei por outras situações. Minha opção. Acontece no Vasco: a categoria de baixo tem que ser usada. Quero usar esses jogadores. O Jairinho é bom jogador, mas tenho o Talles que posso usar. Opção de negócio, estratégia, de valorização de jogador", explicou Vanderlei, após o amistoso da última quinta.

Cada um desses jogadores tem uma situação contratual diferente. Os destinos devem ser definidos em breve.

Confira a delegação do Vasco em Foz do Iguaçu:

Goleiros: Fernando Miguel, Sidão e Alexander.
Laterais: Yago Pikachu, Cáceres, Danilo Barcelos, Henrique e Ramon.
Zagueiros: Henríquez, Ricardo Graça, Werley, Leandro Castan, Breno, Miranda e Ulisses.
Volantes: Richard, Raul, Marcos Júnior, Fellipe Bastos, Andrey e Lucas Mineiro.
Meias: Marquinho, Valdívia, Bruno César e Yan Sasse.
Atacantes: Rossi, Marrony, Tiago Reis e Talles Magno.