Razão da saída: ex-vice do Vasco alega 'necessidade de maior austeridade financeira'

Dirigente se desligou do clube recentemente

Por Lance

Campello: muitos problemas
Campello: muitos problemas -
Política de gastos maior do que deveria ser. Foi a partir deste entendimento que João Marcos Amorim, agora ex-vice-presidente de finanças do Vasco, se desligou da gestão presidida por Alexandre Campello. As divergências se tornaram insustentáveis para o antigo apoiador, que se manifestou sobre o fim do ciclo por meio do Twitter. Confira:

"Prezados Vascaínos,

Formalizei ontem, 9 de janeiro, meu desligamento da Vice-Presidência de Finanças do Club de Regatas Vasco da Gama após conversa e entendimento com o presidente Alexandre Campello.

Em razão de divergências relacionadas à política de investimentos e gastos, e por me alinhar a uma visão de necessidade de maior austeridade financeira, optei por minha saída do cargo de VP de Finanças.

Diante do cenário de grandes dificuldades financeiras, e considerando as restrições orçamentárias, avalio como essencial para o Clube um pleno alinhamento dos dirigentes na contenção de custos, especialmente no futebol.

Agradeço ao presidente Alexandre Campello a honra de poder dedicar meu trabalho ao Vasco da Gama. Estarei à disposição para a transição e a continuidade dos trabalhos que, junto com toda a gestão, os valorosos funcionários e colaboradores, desenvolvemos até aqui.

Sucesso e realizações para o Club de Regatas Vasco da Gama.

Saudações Vascaínas"
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários