Em 'jogo do ano', Vasco tenta selar a paz com a torcida e garantir prêmio milionário

Diante do ABC, Cruzmaltino conta com casa cheia no Maracanã para avançar na Copa do

Por O Dia

Abel Braga vive um momento  de pressão à frente do Vasco
Abel Braga vive um momento de pressão à frente do Vasco -
 Rio - Pressão é a palavra que resume o momento do Vasco. O atraso salarial, a escassez de reforços, a crise política, assim como o futebol pouco convincente permeiam a busca da afirmação do Cruzmaltino em 2020. De volta ao Maracanã, a equipe vê a chance de selar a paz com a torcida no chamado 'jogo do ano' com o ABC, nesta quinta-feira, às 21h30, pela Copa do Brasil. Além da premiação de R$ 1,5 pelo avanço à terceira fase, uma boa atuação pode renovar o fôlego de Abel Braga e a paciência dos vascaínos.
Sob desconfiança, o Cruzmaltino apostou alto ao trocar São Januário pelo Maracanã e convocar sua torcida para lotar o estádio com a campanha, em tom de desafio, de levar 60 mil pessoas para o confronto com cara de decisão, não apenas no aspecto financeiro, e também no moral. Afinal, a vaga será definida nos pênaltis, caso o empate persista nos 90 minutos.
"Esperamos passar amanhã na Copa do Brasil. É fundamental. Com todo respeito ao ABC, que tem um futebol muito vertical, nós temos que passar. É a minha vontade e dos jogadores que tenhamos uma atuação convincente", disse Abelão.
A sobrevivência na Copa do Brasil é fundamental o equilíbrio financeiro do clube. O campeão pode acumular até R$ 72,8 milhões em premiação. O Vasco já garantiu R$ 2,4 e vislumbra mais R$ 1,5 milhão pela classificação. O clube deve dois meses de salário aos jogadores (dezembro e janeiro), além de cinco meses de direito de imagem, férias e a segunda parcela do 13º. Em protesto, os jogadores decidiram cancelar as entrevistas. Abelão, no entanto, garante que o ambiente de trabalho continua sadio.
"O vestiário está ótimo. Foi uma maneira que os jogadores encontraram para mostrarem que estão aqui. Esse problema não vem de duas semanas. Esse problema acontece há tempos", avaliou o comandante cruzmaltino.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários