O advogado Luiz Roberto Leven Siano foi o vencedor da eleição do dia 7 de dezembro - Reprodução/Instagram
O advogado Luiz Roberto Leven Siano foi o vencedor da eleição do dia 7 de dezembroReprodução/Instagram
Por O Dia
Rio - O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) agendou para o próximo dia 17 o julgamento virtual da primeira eleição do Vasco, que aconteceu no dia 7 de novembro, de maneira presencial em São Januário. Sob liminar, o pleito foi vencido na ocasião por Leven Siano, mas acabou sendo invalidado por outra liminar. A sessão irá acontecer três dias antes de recesso judiciário, que vai de 20 de dezembro até 6 de janeiro de 2021.  As informações foram dadas em primeira mão pelo portal "Esporte News Mundo".
LEIA MAIS: CONFIRA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O VASCO

A eleição do Vasco ocorrida no dia 7 de novembro aconteceu após uma liminar concedida pelo desembargador Camilo Ribeiro Rulière, no dia anterior da eleição, cerca de 12 horas antes do seu início. O pleito acabou sendo realizado às pressão, com votação até às 20 horas.
Publicidade
Faltando duas horas para o término da eleição, uma liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acabou suspendendo o pleito. Presidente da Assembleia Geral, Faues Cherene Jassus, o Mussa, então declarou o encerramento da sessão e as chapas dos candidatos Alexandre Campello, Jorge Salgado e Julio Brant se retiraram.
No entanto, integrantes da mesa diretora que ficaram decidiram continuar mesmo com a determinação judicial. Na contagem de votos, que não teve a presença de fiscais das chapas que se retiraram, o candidato Leven Siano foi declarado vencedor.

Logo em seguida, uma outra eleição acabou sendo convocada na clube para o dia 14 de novembro. Desta vez, somente Jorge Salgado e Julio Brant decidiram participar, e Salgado acabou sendo o vencedor. Porém, após o novo pleito, o STJ emitiu uma nova decisão revendo a sentença anterior, que suspendia a eleição do dia 7. Atualmente há registrada na secretaria do clube duas atas de eleições, a do dia 7 e a do dia 14.