Faeus Mussa é o presidente da Assembleia Geral do Vasco - Arquivo
Faeus Mussa é o presidente da Assembleia Geral do VascoArquivo
Por MH
Presidente da Assembleia Geral do Vasco, Faeus Mussa não concordou com o julgamento virtual da Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) sobre o futuro da eleição do clube. Sendo assim, de acordo com informações divulgadas pelo site Esporte News Mundo, a decisão que seria no próximo dia 17 foi adiada.
O julgamento do dia 17 não seria por vídeo-conferência, como determina o Artigo 60A do Regimento Interno do TJRJ: "os recursos e ações originárias poderão ser julgados eletronicamente, a critério do órgão julgador, desde que as partes, intimadas na forma da lei, no prazo mínimo de dez dias, não ofereçam objeção".
Publicidade
As sessões presenciais na Primeira Câmara Cível ainda não têm previsão para acontecer em função da Covid-19. Além disso, a sessão do dia 17 será a última antes do recesso do Judiciário, que vai do próximo dia 20 até o dia 6 de janeiro de 2021. Agora, a expectativa é que esse julgamento seja marcado para a primeira semana depois do recesso.
No momento, as duas eleições presidenciais no Vasco — a do dia 7 de novembro, presencial, vencida por Leven Siano, e do dia 14, vencida por Jorge Salgado — estão sub-judice, aguardando decisão justamente desta Câmara sobre os recursos contra a ação de Faues Mussa, presidente da Assembleia Geral do Vasco, que havia conseguido em primeira instância a eleição para somente o dia 14, híbrida.