Paulo Vinicius Coelho - Reprodução
Paulo Vinicius CoelhoReprodução
Por O Dia
Rio - Nas primeiras rodadas do Brasileirão, parecia que o Vasco brigaria na parte de cima da tabela. No entanto, após o bom início, o Cruzmaltino acumulou sequência de resultados ruins e hoje figura na zona de rebaixamento do torneio. Na última rodada, a equipe de Ricardo Sá Pinto foi derrotada pelo Grêmio por 4 a 0. O jornalista Paulo Vinicius Coelho analisou o momento do clube.
Publicidade
"Quando demitiu Ramon Menezes, o time estava em décimo lugar. Dois jogos com Alexandre Graselli e Sá Pinto assumiu em 15º. Mas o Vasco é um caso particular, por causa da frase do presidente Alexandre Campello, ao tentar justificar a troca de técnico, sem fundamento: “Qual seria o momento? Quando estivesse na zona de rebaixamento?”', disse PVC, que complementou:

"Há dois anos, o Vasco tinha 24 pontos na 24ª rodada, igualzinho. A outra coisa igual era o presidente: Alexandre Campello. O treinador era Alberto Valentim. Dá noção de que o problema central nem sempre é o treinador. Sá Pinto faz o que pode e tenta quebrar velhos vícios no vestiário. Pode sair da zona da degola e não é o caso de trocar de técnico outra vez. O problema do Vasco não é a sequência de maus treinadores, longe disto. É a sequência de maus dirigentes", escreveu o jornalista em blog.