Benítez sofreu uma dura entrada de Gregore, que, ao contrário de Castan, não foi expulso - Daniel Castelo Branco
Benítez sofreu uma dura entrada de Gregore, que, ao contrário de Castan, não foi expulsoDaniel Castelo Branco
Por O Dia
Rio - Apesar do reconhecimento formal por parte da CBF no erro da arbitragem no empate do Vasco por 0 x 0 com o Bahia, o clube carioca quer mais. O time indentificou ações consideradas suspeitas por parte do auxiliar do VAR, Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, e vai pedir que ele não trabalhe mais em jogos que o Cruzmaltino estiver em campo. As informações são do portal "uol esporte".
O Vasco se reunirá com a CBF na próxima semana para tratar dos seguintes lances: a não expulsão de Gregore em falta sobre Benítez e o possível pênalti em Léo Matos, além disso, o time carioca aponta que os seguintes lances em que Guarizo estava na posição de árbitro de vídeo e deixaram a diretoria com ressalvas.
Publicidade
Pênalti que dividiu opiniões a favor do Sport (adversário direto na luta contra o rebaixamento) na vitória sobre o Botafogo na última sexta.

- Gol anulado de Ribamar sobre o Athletico-PR, no primeiro turno, quando o profissional apontou falta de Bruno Gomes bem no início da jogada.

- Gol de Germán Cano anulado no clássico contra o Flamengo no primeiro turno.
O Vasco enviou na última semana um requerimento a CBF reclamando sobre a atuação da arbitragem na partida contra o tricolor baiano, e a entidade respondeu admitindo a falta de critério por parte dos profissionais da partida. Além disso, aceitou a sugestão de reunião entre a diretoria cruzmaltina e a Comissão Nacional de Arbitragem, bem como dar acesso às imagens e áudios daquele jogo.