Jorge Salgado abriu a 'caixa-preta' e revelou a crítica situação financeira do Vasco, com dívida superior a R$ 800 milhões
Jorge Salgado abriu a 'caixa-preta' e revelou a crítica situação financeira do Vasco, com dívida superior a R$ 800 milhõesJorge Porci/ Divulgação
Por O Dia
Rio - A diretoria do Vasco abriu a 'caixa-preta' ao apresentar o balanço financeiro do clube com uma dívida líquida de R$ 832 milhões na sexta-feira. O documento, que revelou o preocupante aumento do débito trabalhista, registrou uma antiga dívida com o atual presidente, Jorge Salgado, que realizou dois empréstimos  ao clube, em 2013 e 2020. O dirigente, no entanto, aceitou estender o prazo e receber valor, estimado em cerca de R$ 7 milhões, até janeiro de 2023, no último mês do seu mandato.

O acordo foi documentado em carta anexada ao balanço patrimonial referente ao exercício de 2020, divulgado nesta sexta-feira. A dívida é fruto do empréstimo de R$ 3 milhões, realizado em 2013, na gestão de Roberto Dinamite. Em 2020, sob a gestão de Alexandre Campello, Salgado socorreu o clube mais uma vez com um aporte de R$ 2 milhões para ajudar no pagamento dos salários em atraso.
A saúde financeira do Vasco é delicada. Com a queda para a Série B do Campeonato Brasileiro, o clube terá um impacto financeiro negativo com a perda de cerca de R$ 100 milhões, aproximadamente, na receita em cotas de TV. os números são assustadores, mas o vice-presidente de finanças do Vasco, Adriano Mendes, mantém o otimismo no combate à dívida.
Publicidade
Jorge Salgado topou renegociar para que o pagamento da dívida ocorra até 10 janeiro de 2023, com juros de 7,5%, abrindo mão da correção monetária até o seu vencimento.