Por fabio.klotz

Santa Catarina - A uma semana da estreia no Brasileirão, o Vasco entrará em campo neste sábado, em amistoso contra o Figueirense, às 16h, no Orlando Scarpelli, para o seu último teste. Ainda muito longe do ideal, o técnico Paulo Autuori quer pelo menos confirmar que o mês sem jogos foi produtivo e suficiente para introduzir na equipe seu sistema tático.

Vasco disputa amistoso em FloripaDivulgação

De olho na partida com a Portuguesa, dia 25, o comandante revelou que não vai fazer tantas alterações no time em relação à partida da última semana contra o Tupi. Ainda existe uma dúvida no gol entre Michel Alves e Diogo Silva, mas a tendência é que o Gigante da Colina seja escalado com Nei, Luan, Renato Silva e Yotún; Sandro Silva, Fellipe Bastos, Wendel e Dakson; Eder Luis e Tenorio.

Mesmo sem contar com os reforços que tanto pediu à diretoria do clube desde a eliminação no Estadual de forma melancólica, Paulo Autuori tem arregaçado as mangas para criar uma base na equipe. Por isso, ele não fez mistério e afirmou ter a última oportunidade de avaliar seu time antes do Brasileirão.

“Vou entrar em campo contra o Figueirense já pensando na estratégia que vamos utilizar para o primeiro jogo do Campeonato Brasileiro. Tiveram algumas parcerias que gostei de ver e que vou repetir. A ideia é que, a partir de segunda-feira, os jogadores já vão saber quem vai estar no time titular contra a Portuguesa”, definiu Paulo Autuori.

O treinador acredita que com os jogadores que tem à disposição o Vasco poderá mostrar serviço nas primeiras cinco rodadas da competição — o Campeonato Brasileiro depois fará uma pausa para a Copa da Confederações. Segundo ele, o mais importante já aconteceu, pois os jogadores assimilaram o traba</CL>lho feito em São Januário.

“Estou feliz porque todos os atletas assimilaram o trabalho no aspecto tático. Todos estão conscientes das nossas limitações, mesmo estando bem fisicamente e tecnicamente. Minha preocupação é que os jogadores saibam o que tem de ser feito taticamente. Sou obsessivo nisso, pois, neste momento, tenho precisado de todas as opções possíveis”, disse.

Leonardo fora dos planos. Diretoria assegura goleiro

Leonardo chegou no início do ano para acabar com a carência no ataque. Ele, entretanto, tem convivido com lesões nos dois tornozelos e perdeu espaço no Vasco. A diretoria confirmou ontem que vai negociar o centroavante com outro clube.

Quem também pode deixar São Januário é o goleiro Alessandro, que não foi relacionado para o amistoso com o Tupi, semana passada, e não viajou com o grupo para Florianópolis. No caso do camisa 1, o diretor René Simões, porém, assegura a permanência dele em São Januário.

“Paulo Autuori está observando os outros goleiros e isso não quer dizer que o Alessandro está fora. Ele faz parte do grupo”, afirmou o dirigente.

Sobre Leonardo, que continua treinando com o restante do grupo, René agora espera uma proposta para abrir mão do atleta. “É uma situação que vamos estudar com todas as partes envolvidas quando a proposta chegar”, disse.

Você pode gostar