Reviravolta: Eleições do Vasco são adiadas para novembro

Decisão, que aceitou pedido do Vasco, foi confirmada a poucas horas do início do pleito, que estava marcado para a Colina

Por pedro.logato

Rio - Como um gol chorado, daqueles marcados já nos acréscimos, a decisão do desembargador Camilo Rulieri, do Tribunal de Justiça do Rio, trouxe uma grande reviravolta à polêmica eleição que vai definir quem será o novo presidente do Vasco. No início da noite, a poucas horas das votações, Rulieri aceitou o recurso pedido pelo departamento jurídico do clube e pela chapa ‘Sempre Vasco’, do candidato Julio Brant, e decretou o adiamento do pleito para o dia 11 de novembro.

Eleições no Vasco foram adiadasArte%3A O Dia Online

Quando todos na Colina já se preparavam para a disputa nas urnas de quarta-feira, um oficial de Justiça, por volta das 18h30, chegou ao clube com o documento com a confirmação da nova data.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

A maior polêmica que esquentou o clima na Colina nos últimos meses foi com relação a lista de sócios aptos a votar. Membros da chapa ‘Sempre Vasco’ e ‘Vira Vasco’ denunciaram a entrada de mais de três mil sócios em abril do ano passado. A manobra, iniciativa dos candidatos Roberto Monteiro e Eurico Miranda, segundo as chapas, foi batizada como ‘Mensalão Vascaíno’, sobre o qual paira um possível esquema de compra de votos.

Outro caso chama atenção para possíveis fraudes. Na lista de autorizados a votar havia nomes duplicados, pessoas que já morreram e 49 sócios inscritos com residência na rua General Almério de Moura, 131: coincidentemente o endereço da sede do Gigante da Colina.

O Ministério Público e até a Polícia Civil intervieram e ainda investigam se há irregularidades no pleito. Enquanto isso no último mês, o presidente da Assembleia Geral, Olavo Monteiro de Carvalho, apoiado pelo presidente Roberto Dinamite, que tentou proibir os votos dos sócios de abril do ano passado, decidiu adiar a eleição para o dia 11 de novembro. Uma ação do grupo do ex-presidente Eurico Miranda, no entanto, trouxe o pleito de volta para hoje, mas a liminar mudou a data pela quarta vez.

Com a determinação, Eduardo Nery, da chapa ‘Vasco Mais que um Gigante’; Eurico Miranda, da ‘Volta Vasco! Volta Eurico’; Julio Brant, da ‘Sempre Vasco’; Roberto Monteiro, da ‘Identidade Vasco’; Tadeu Correia, da ‘Vasco Passado a Limpo’ e até Nelson Rocha da ‘Vira Vasco’, que depois de desistir do pleito pode voltar a ser candidato, vão esperar mais três meses para disputarem, nas urnas, o cargo de mandatário do clube no próximo triênio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia