Prioridade do Vasco: homem-gol

Clube tenta resolver problema na linha de frente do time

Por edsel.britto

Rio - Foram 11 atacantes em 2015 e um resultado muito ruim. O Vasco busca este ano alguém para resolver o problema da linha de frente do time. Rafael Silva, artilheiro na temporada passada, não teve contrato renovado e será jogador do Cruzeiro. Os demais jogadores de frente ou já saíram ou não devem permanecer devido ao péssimo rendimento. Com isso, o técnico Jorginho procura no mercado um verdadeiro homem-gol.

Jorginho sofreu com ataque do Vasco em 2015Paulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

Jogar a Série B não é atrativo e isso aumenta o problema do Vasco para contratações. Antes descartados, Herrera, Leandrão e Thalles podem ganhar chance justamente pela falta de um bom nome no mercado.

O argentino tem contrato até maio de 2016 e fez apenas um gol nos 18 jogos que fez. Conhecido como ‘quase gol’ em seu país, Herrera ficou marcado no jogo contra o Palmeiras quando driblou até o goleiro antes de soltar uma bomba no travessão.

Já Thalles era visto como grande promessa do clube, mas seu comportamento não agradou ao técnico Jorginho, que chegou a criticá-lo em uma entrevista no fim do ano. Ele marcou quatro gols nas 30 vezes que esteve em campo.

Leandrão chegou do Brasil de Pelotas (RS) com status de salvador da pátria. Depois de um bom começo amargou um jejum de gols e foi para o banco de reservas. Foram 11 jogos e apenas um gol. Com contrato até o fim de 2017, ele será reavaliado por Jorginho nos primeiros treinos do ano.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia