Com a equipe na mão, Jorginho brilha com suas apostas improváveis

Aposta em Rafael Vaz como atacante deu certo para o Vasco

Por fabio.klotz

Rio - O sucesso e o fracasso no futebol estão separados por linha tênue. No Vasco, Jorginho dá provas de que arrisca alto em busca de um resultado positivo. A escolha de Rafael Vaz para ser o atacante nos minutos finais contra o CRB não foi o único risco calculado a que o treinador já se submeteu nesta temporada. O baixinho Jorge Henrique, de 1,69m, jogou como zagueiro nos minutos finais da decisão da Taça GB contra o Fluminense, assim como Andrezinho e Pikachu têm sido aproveitados em outras funções.

Jorginho surpreendeu ao apostar em Rafael Vaz como atacantePaulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

Tirar Thalles para colocar um zagueiro em um jogo no qual o Vasco precisava marcar um gol fez muito torcedor franzir a testa. Quando Rafael Vaz se posicionou como centroavante, a surpresa foi maior, inclusive para quem já trabalhou com o treinador.

Ex-auxiliar de Jorginho no América, Flamengo e Figueirense, Aílton nunca o tinha visto fazer algo assim. Mas ressalta que o companheiro sempre foi bom em perceber as características dos jogadores.

“Surpreendeu a todos. Ele arriscou. Como deu certo, mil maravilhas. Mas Jorginho é um cara que conhece o atleta com quem trabalha. Para tomar essas decisões, ele já avaliou essa possibilidade em alguma hora, pelas características. É um cara inteligente e passa esse estudo para o campo”, afirmou Aílton.

Para tomar tal decisão, Jorginho se valeu dos treinos. A ideia de aproveitar Vaz no ataque veio no Brasileiro de 2015, contra o Coritiba, mas só foi executada agora, quando o Vasco ficou só com Thalles como opção após a saída de Riascos.

“É importante conhecer o material que se tem na mão. O Vaz é um finalizador nato”, afirmou Jorginho.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia