Dólar cai mais de 1% e fecha no menor nível em cinco meses

Queda foi influenciada por pesquisa de intenção de voto e atuação do Banco Central

Por marta.valim

O dólar comercial caiu 1,07% nesta segunda-feira, a R$2,22Chris Ratcliffe

O dólar comercial caiu 1,07% nesta segunda-feira a R$ 2,22, no nível mais baixo desde 31 de outubro de 2013.

O declínio da presidenta Dilma Rousseff em uma nova pesquisa de opinião contribuiu para a queda, segundo a agência Bloomberg, já que aumentou a especulação de que Dilma terá mais dificuldades em se reeleger depois de anos de estagnação do crescimento econômico.

O apoio a Dilma Rousseff caiu a 38% este mês, em relação aos 44% registrados em fevereiro, segundo pesquisa da Datafolha, reduzindo a vantagem em relação aos candidatos da oposição Aécio Neves e Eduardo Campos. O real subiu 1,9% no dia 27 de março, quando uma pesquisa realizada pelo CNI-Ibope mostrou que a taxa de aprovação de Rousseff caiu pela primeira vez desde julho, quando os protestos derrubaram a popularidade da presidenta a um nível recorde

“Os investidores acreditam que se Dilma deixar o cargo, será melhor para os mercados”, disse João Medeiros, diretor da Pioneer Corretora de Câmbio, em São Paulo, à agência Bloomberg. “Quando as pesquisas continuam mostrando queda nos números dela [presidente Dilma Rousseff], o real tende a avançar”.

Entre os entrevistados pela pesquisa da CNI-Ibope, 42% disseram que o governo Dilma estava pior que o de seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Sila. Embora a intenção de voto na presidenta tenha diminuído, pela pesquisa da Datafolha, Dilma Rousseff ainda tem apoio suficiente para vencer no primeiro turno. A pesquisa, realizada nos dias 2 e 3 de abril, com 2.637 pessoas e tem uma margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Outro motivo que contribuiu para a valorização da moeda foi a atuação do Banco Central. Para estimular o real e limitar as altas dos preços das importações, o Brasil vendeu US$198,3 milhões em swaps cambiais nesta segunda-feira dentro de um programa anunciado em dezembro. O BC retomou os leilões na semana passada para ampliar o vencimento dos contratos de swap. Com a operação de rolagem desta segunda-feira, foram captados US$ 493 milhões.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia