Ibovespa recua após divulgação da pesquisa Ibope

Instituto aponta que Dilma venceria a eleição no segundo turno e as ações das estatais operam no vermelho

Por parroyo

Após acumular alta de 4,17% nos últimos três pregões, impulsionado pelos dados das pesquisas eleitorais do Datafolha e do Sensus, o Ibovespa passa por um ajuste nesta quarta-feira e, por volta das 13h, recuava 0,74%, aos 57.553 pontos.

A queda é reflexo, principalmente, do levantamento feito pelo Ibope, divulgado na noite de ontem, que aponta o cenário um pouco mais favorável para a presidenta Dilma Rousseff, quando comparado com os números dos outros institutos. De acordo com o Ibope, a petista venceria o pleito no segundo turno contra Aécio Neves ou Eduardo Campos, por 8 ou 12 pontos percentuais, respectivamente.Em relação ao primeiro turno, Dilma teve queda de um ponto percentual, para 38%. Aécio avançou um ponto, para 21% e Eduardo Campos caiu de 10% para 8%.

A sinalização da vitória de Dilma no segundo turno impacta as ações de estatais, que se destacam na ponta negativa do índice. Petrobras PN perdia 2,33%, enquanto Eletrobras ON tinha queda de 1,75%. À frente dos ganhos, Gol PN subia 3,23%, seguida por Fibria ON, com avanço de 3,20%. Aberta a temporada de balanços do segundo trimestre, a companhia papeleira apresentou lucro líquido de R$ 631 milhões em comparação com prejuízo de R$ 593 milhões no mesmo período do ano passado.

A Renner, por sua vez, também divulgou lucro líquido, de R$ 118,5 milhões no segundo trimestre, o que significa alta de 20% na comparação anual. No entanto, Lojas Renner ON recuava 0,46%.

Nos Estados Unidos, as bolsas operavam em direções opostas em meio a uma agenda fraca de indicadores. O Dow Jones caía 0,09%, o S&P tinha alta de 0,22% e o Nasdaq avançava 0,41%.

No mercado de câmbio, o dólar subia 0,41%, cotado a R$ 2,221 na venda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia