Ibovespa opera volátil à espera de pesquisas eleitorais

Em dia de Copom, mercado precifica a manutenção da Selic em 11% e mira a divulgação de novas pesquisas eleitorais

Por parroyo

Após abrir no azul, o Ibovespa perde força e, por volta das 13h, caía 0,53%, aos 61.568 pontos pressionadopelas ações das estatais. Em dia de decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), o mercado já precifica a manutenção da taxa básica de juros em 11% e mira o foco em expectativa eleitoral por mais um dia.

Os institutos de pesquisa Datafolha e Ibope podem divulgar, a partir de hoje, nas pesquisas nacionais. Na terça-feira, o Ibope mostrou que, em São Paulo, Marina Silva (PSB) registrou 39% das intenções de voto, enquanto Dilma Rousseff (PT) ficou com 23%. “O eleitor paulista parece liderar um movimento rumo a Marina”, apontou a Guide Investimentos, em nota.

À frente dos ganhos, Rossi ON subia 4,20%. Na outra ponta, Estácio ON tinha queda de 2,97%. Entre as ações das estatais, Petrobras PN perdia 2,65%; Banco do Brasil ON recuava 0,72% e Eletrobras PNB tinha leve alta de 0,16%.

Nos Estados Unidos, o abrandamento das tensões entre Rússia e Ucrânia favorecem os ativos de risco. Na agenda, as encomendas de bens manufaturados subiram 10,5% em julho, o que mostra uma tendência positiva para o setor.

Às 15h, será divulgado ainda o Livro Bege, relatório sobre o desempenho da economia formulado pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). A expectativa é que a autoridade monetária possa dar alguma pista sobre a data do aumento da taxa básica de juros, que pode acontecer já no primeiro semestre de 2015.

Por volta das 13h, o Dow Jones subia 0,16%, o S&P tinha leve alta de 0,01% e o Nasdaq perdia 0,38%.

No mercado de câmbio, o dólar recuava 0,13%, cotado a R$ 2,237 na venda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia