Mercado volta a reduzir previsão de crescimento do PIB em 2014

De acordo com o boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central, analistas de instituições financeiras também elevaram a estimativa para a Selic no fim de 2014 a 11,50%

Por bruno.dutra

São Paulo - Economistas de instituições financeiras elevaram a estimativa para a Selic no fim de 2014 a 11,50%, sobre 11,00% previstos antes, após o Banco Central no final do mês passado aumentar a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, a 11,25% ao ano. Sobre a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2014, a perspectiva foi reduzida a 0,20% neste ano, frente a 0,24 % de crescimento previsto antes. Para 2015 a projeção é de expansão da economia de apenas 0,80%, abaixo do 1 por cento da pesquisa anterior.

A pesquisa Focus do BC divulgada netsa segunda-feira mostrou também que os especialistas mantiveram suas estimativas sobre a Selic no final de 2015 a 12%.

O BC argumentou que câmbio e preços administrados estavam pesando sobre os preços e, por isso, decidiu iniciar novo ciclo de aperto monetária.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do BC tem ainda mais uma reunião neste ano, em 2 e 3 de dezembro, para definir o futuro da Selic.

Em relação à alta do IPCA, a projeção para este ano foi reduzida a 6,39% e, para 2015, subiu 0,08 ponto percentual, a 6,40%, aproximando-se mais do teto da meta do governo, de 4,5%, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia