Mais Lidas

Ibovespa opera volátil sob pressão da Vale e Petrobras

Queda no preço das commodities e prisão do ex-diretor da estatal estão no radar do mercado. Dólar cai, cotado a R$ 2,62

Por parroyo

O Ibovespa opera volátil nesta quarta-feira, pressionado principalmente pelas ações da Vale e da Petrobras em meio à queda no preço das commodities. Por volta das 13h, o principal índice da Bovespa tinha alta de 0,28%, aos 48.175 pontos. Na véspera, o recuo dos juros futuros e do dólar foi avaliado pelos analistas como um sinal de que os investidores começam a acreditar na independência da equipe econômica, liderada pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

As ações da Vale refletem o relatório do Citi, divulgado nesta quarta-feira, que aponta um corte na previsão do preço do minério de ferro para US$ 58, a tonelada, em 2015. O banco manteve recomendação de venda para os papéis da Vale - a ação preferencial da mineradora se destacava na ponta negativa do índice ao cair 4,56%.

Os ativos da Petrobras, por sua vez, refletem, além do recuo no preço do petróleo, a prisão do ex-diretor Nestor Cerveró, detido ao desembarcar de Londres nesta manhã. O Ministério Público Federal destacou que existem indícios de que Cerveró continua a praticar crimes e a transferir bens a seus familiares. O papel preferencial da estatal recuava 2,22% e o ordinário tinha queda de 2,04%.

À frente dos ganhos, Souza Cruz subia 4,68%. Na outra ponta, Gerdau PN recuava 4,81%. As ações do setor elétrico sobem e puxam os ganhos do índice, após o governo autorizar o reajuste nas contas de luz. Eletrobras tinha alta de 1,65% e CPFL Energia subia 2,65%.

Nos Estados Unidos, as bolsas abriram no vermelho em dia de divulgação do Livro Bege – relatório de Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que calibra as postas sobre o início do aperto monetário. Por volta das 13h, o Dow Jones caía 1,33%.

No mercado de câmbio, o dólar recuava 0,44%, cotado a R$ 2,625 na venda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia