Dicas de como pintar a casaGernit, inte nonsu vivescre anum iam et, que aci caperox nimum sperfic aetrum poterdius spienat, ces nonsus nos pes, que maion sentiena, notis, quodis - Divulgação
Dicas de como pintar a casaGernit, inte nonsu vivescre anum iam et, que aci caperox nimum sperfic aetrum poterdius spienat, ces nonsus nos pes, que maion sentiena, notis, quodisDivulgação
Por Marina Cardoso

Precisando renovar a pintura da casa e não sabe por onde começar? Para cuidar dessa etapa da decoração, o morador precisa conhecer as possibilidades de tintas oferecidas no mercado, suas aplicações e alguns itens indispensáveis. Por isso, especialistas elaboraram, a pedido do DIA, lista de dicas para os consumidores escolherem as melhores soluções para suas residências.

O arquiteto e diretor da Santos Projetos, Fernando Santos, explica que as tintas dos tipos acrílico e esmalte sintético são as mais usadas para essa finalidade. As acrílicas são aplicadas sobre superfícies emassadas ou cimentadas. Já as de esmalte sintético, também conhecidas como tinta óleo, são usadas em madeiras, metais e PVC. "Ambas têm versões com ou sem cheiro, e isso depende do seu diluidor, que pode ser um solvente ou água. O 'sem cheiro' da tinta quer dizer que é muito fraco e não produz efeitos nocivos ao ser humano", diz Santos.

Para o arquiteto Gabriel de Lucca, quando o morador precisar pintar um apartamento pequeno, ele deve optar pelas cores mais neutras como branco ou tom pastel, pois as colorações claras dão a sensação de que o espaço está ampliado. "Quando cores escuras são usadas na parede de um ambiente, o espaço diminui. Para projetos em ambientes maiores, pode-se utilizar tons escuros, mas cuidado para o cômodo não ficar carregado demais, caso o mobiliário seja escuro", alerta o arquiteto.

Em seguida, é importante calcular a quantidade necessária de tinta. Se o morador for aplicar uma camada com a tonalidade igual à existente anteriormente, o consumo é normal. Mas caso decida pintar com um tom mais claro sobre uma superfície de cor mais escura, deve-se considerar a aplicação de mais demãos para atingir o resultado final pretendido ou a aplicação de uma demão de cor branca para amenizar a antiga. 

O cálculo do rendimento da tinta pode ser encontrado no site de cada fabricante e é dado por metro quadrado para cada tipo de tinta. "Primeiro, multiplica-se a metragem da área de pintura pelo número de demãos que serão aplicadas. Depois, é só dividir a metragem de pintura (já multiplicada pelo número de demãos) pela metragem de rendimento da tinta e chegar à quantidade de tinta em litros", explica Santos.

Pensando em tintas para a área externa, os especialistas explicam quais devem ser os cuidados para decorar o ambiente. "As áreas externas ficam sujeitas às mudanças climáticas. Portanto, escolha tintas do tipo acrílico, que são específicas para esses locais, inclusive para fachadas, pois contêm substâncias que repelem a umidade e, com isso, ajudam a aumentar a durabilidade sob condições muito mais difíceis do que nas áreas internas", afirma Santos.

Um produto muito usado atualmente nas residências é o epóxi. Feito para cobrir revestimentos cerâmicos vitrificados (tipo azulejo), ele é adequado para mudar a cor de um banheiro ou de uma cozinha sem quebrar todo o revestimento existente no local. Para esse tipo de obra, os especialistas sugerem pintores especializados.

Você pode gostar
Comentários