Decoração com cobogó está em alta

Peça popular na década de 1920 é destaque em projetos atuais

Por Marina Cardoso

Elemento vazado aparece nas decorações de casa
Elemento vazado aparece nas decorações de casa -

Rio - O nome pode não ser popular para alguns. Mas o estilo é bem comum na decoração de casas dos anos 1920. Com origem nordestina, o cobogó, elemento vazado que permite a entrada da luz natural e ventilação para as edificações, virou o queridinho dos projetos atuais. Diante da demanda, surgiram novos formatos e materiais.

As peças, que eram basicamente feitas de cimento e tijolo, passaram a ser produzidas em materiais como cerâmica, resina, vidro, acrílico, gesso e mármore. “O cobogó pode virar a grande atração do ambiente, trazendo luminosidade e ventilação para diferentes espaços”, explica a arquiteta Cristiane Schiavoni.

Além de trazer um ar diferenciado para a decoração, o cobogó cumpre função estratégica de ventilar e iluminar o ambiente. Ao mesmo tempo, divide os espaços, dando privacidade ao morador. Há opções em estilos retrô, esmaltados, rústicos ou industrial, em concreto.

Nos ambientes

Geralmente, o cobogó é usado na lavanderia e na cozinha. Mas a arquiteta Ana Yoshida explica que a peça é bem-vinda também nas áreas sociais.

“Gosto de trabalhar o cobogó em hall de entrada, pois o ambiente geralmente tem metragem menor. Assim, a luz natural consegue penetrar todo o espaço e ainda é capaz de esconder um pouco a visão da cozinha. Isso é conveniente quando ela é integrada à sala de estar”, explica a arquiteta Ana Yoshida. 

Galeria de Fotos

Elemento vazado aparece nas decorações de casa Divulgação
Elemento vazado aparece nas decorações de casa Divulgação
Elemento vazado aparece nas decorações de casa Divulgação

Últimas de Imóveis e Casa