Elemento vazado aparece nas decorações de casa - Divulgação
Elemento vazado aparece nas decorações de casaDivulgação
Por Marina Cardoso

Rio - O nome pode não ser popular para alguns. Mas o estilo é bem comum na decoração de casas dos anos 1920. Com origem nordestina, o cobogó, elemento vazado que permite a entrada da luz natural e ventilação para as edificações, virou o queridinho dos projetos atuais. Diante da demanda, surgiram novos formatos e materiais.

As peças, que eram basicamente feitas de cimento e tijolo, passaram a ser produzidas em materiais como cerâmica, resina, vidro, acrílico, gesso e mármore. “O cobogó pode virar a grande atração do ambiente, trazendo luminosidade e ventilação para diferentes espaços”, explica a arquiteta Cristiane Schiavoni.

Além de trazer um ar diferenciado para a decoração, o cobogó cumpre função estratégica de ventilar e iluminar o ambiente. Ao mesmo tempo, divide os espaços, dando privacidade ao morador. Há opções em estilos retrô, esmaltados, rústicos ou industrial, em concreto.

Nos ambientes

Geralmente, o cobogó é usado na lavanderia e na cozinha. Mas a arquiteta Ana Yoshida explica que a peça é bem-vinda também nas áreas sociais.

“Gosto de trabalhar o cobogó em hall de entrada, pois o ambiente geralmente tem metragem menor. Assim, a luz natural consegue penetrar todo o espaço e ainda é capaz de esconder um pouco a visão da cozinha. Isso é conveniente quando ela é integrada à sala de estar”, explica a arquiteta Ana Yoshida. 

Você pode gostar