Mesa de centro ideal para investir na sala

Formatos e rotina da família são itens que devem ser analisados

Por O Dia

Três modelos de madeira laqueada, de diferentes alturas e formatos, dão um ar descolado ao ambiente -

No momento de escolher as peças da sala, a mesa de centro nem sempre está no topo da lista. Porém, os especialistas explicam que a peça dá um toque especial para a decoração e ainda funciona como um apoio importante.

"Há vários formatos, cores e materiais, como vidro, metal, madeira e acrílico. Vale escolher um modelo bem imponente ou ousar mesclando diferentes tipos e alturas", aconselha a arquiteta Fernanda Takadachi.

Distância para o sofá

A recomendação é deixar um espaço mínimo de 60 centímetros entre a mesa e o sofá para não prejudicar a circulação da sala. Também é importante que o móvel não seja nem alto nem baixo demais. Errar nesse cuidado dificulta o dia a dia das pessoas e também causa um desconforto visual. "Ela deve ser menor ou da mesma altura dos assentos do sofá", orienta a arquiteta. Para quem gosta de ousar na decoração e tem área disponível na sala também pode brincar com alturas diferentes, posicionando as peças para deixar o conjunto harmônico.

Antes de sair às compras, o morador deve levar em conta as medidas do ambiente e identificar a rotina da família para definir a mesa ideal. Primeiro, vale saber qual o perfil da família e como a mesa influenciará na rotina da casa. Em salas com criança, um modelo sem quinas nem materiais que machuquem será fundamental. "Há até quem prefira abrir mão da mesa de centro enquanto a criança estiver engatinhando e aprendendo a andar", comenta a arquiteta Ana Paula Briza.

Últimas de Imóveis e Casa