Paredes e aparelho 
no mesmo tom causam efeito de camuflagem - Divulgação
Paredes e aparelho no mesmo tom causam efeito de camuflagemDivulgação
Por O Dia

Rio - Com as altas temperaturas do verão carioca, há uma grande corrida de consumidores às lojas em busca de ar-condicionado. Para auxiliar o leitor a escolher o aparelho ideal para a residência, o DIA ouviu as dicas dos especialistas, que ainda orientam sobre como combinar o equipamento com a decoração da casa.

Segundo a arquiteta Cris Paola, para escolher o ar-condicionado ideal, a metragem do ambiente e a quantidade de BTUs (sigla em inglês para Unidade Térmica Britânica) devem ser levadas em conta. Quanto mais BTUs, maior será a potência do aparelho. "Há a opção do split tradicional, que é indicada para casas com quintal ou sacada que possam abrigar a condensadora. Já o split Window é ideal para quem não tem espaço externo para colocá-la. Nesse caso, a condensadora fica encaixada em um espaço da janela", explica a arquiteta.

Sem quebrar parede

Há, ainda, uma terceira opção. Esta para os moradores que não querem quebrar a parede. É o split Hi-Wall. Com o modelo, é possível embutir a condensadora no forro do ambiente.

No quesito custo-benefício, a orientação é adquirir aparelhos com a Tecnologia Inverter, que regula automaticamente a atividade do ar-condicionado em razão da temperatura ambiente. Se o ambiente estiver refrigerado, ele reduz o consumo de energia. A economia pode chegar a 60%.

"Equipamentos com esta tecnologia controlam o fluxo de energia do sistema por meio de um compressor que não chega a ser desligado completamente, o que evita a ocorrência de picos de energia", explica o arquiteto Renato Andrade.

Móveis planejados podem abrigar aparelho

É comum os moradores terem receio de que o ar-condicionado destoe do ambiente, prejudicando a decoração. Porém, os especialistas explicam que o aparelho pode harmonizar com a ornamentação do lar.

Nesse sentido, é possível encomendar sob medida espaços específicos para abrigar o ar-condicionado, como armários, estantes ou nichos. O móvel deve ser planejado e aberto, ou com pequenas frestas para permitir a circulação. "Assim, não há obstáculo para a passagem do ar frio e captura do ar quente", afirma o arquiteto Renato Andrade.

Também há a possibilidade de deixar o aparelho imperceptível no espaço. Para esse feito de camuflagem, a dica é aplicar o mesmo tom do ar-condicionado na pintura da parede.

 

Você pode gostar