Balanços suspensos  - Divulgação
Balanços suspensos Divulgação
Por O Dia

Rio - Antes fixados apenas nas varandas e nos espaços ao ar livre, os balanços e poltronas suspensas hoje são comuns na decoração de ambientes internos da casa. Mas a instalação requer cuidados. É o que apontam os especialistas ouvidos pelo DIA.

Segundo a arquiteta Cristiane Schiavoni, antes da compra do modelo é preciso avaliar a estrutura de fixação. E eliminar riscos ao combinar o peso do balanço e da pessoa de acordo com a capacidade de sustentação da laje.

"No gesso, por exemplo, é preciso fazer uma abertura e reforçar o teto com uma estrutura metálica antes da instalação do móvel", explica a arquiteta.

Nesses casos, após o reforço, prossegue Cristiane, é necessário abrir um buraco no teto com dimensões suficientes para caber a mão e a ferramenta, para, assim, montar a estrutura e fixar o gancho do balanço. Depois dessa etapa, é colocada a corrente, cuja altura varia de acordo com o tamanho do pé direito do imóvel.

"A altura correta desse tipo de móvel gira em torno de 40cm a 50cm, sendo que 40cm fica em altura de poltrona e sofá. Já entre 45cm e 50cm, ela fica no mesmo patamar das cadeiras da mesa de jantar", diz a arquiteta Karina Korn.

Movimentação

Outro ponto importante é deixar livre o espaço que o balanço vai ocupar quando estiver em movimento, considerando, inclusive, a circulação de pessoas quando houver confraternizações em casa.

Segundo Karina, o móvel pode ser usado em qualquer cômodo, desde quarto até a sala. No caso da instalação em varandas abertas, mas com alguma estrutura para fixar o balanço, ou em espaços onde o forro não é forte, as cadeiras podem ter um suporte de chão, alerta a arquiteta.

Você pode gostar
Comentários