Cresce a venda de imóveis com veículo como parte do valor do empreendimento

O aumento chegou a 30% em construtoras com empreendimentos disponíveis no Rio

Por O Dia

Há imóveis disponíveis no Seleto Residencial, em Olaria, que oferece carro como parte do valor
Há imóveis disponíveis no Seleto Residencial, em Olaria, que oferece carro como parte do valor -

Rio - Oferecer o carro para pagar parte ou até mesmo todo o valor da entrada de um imóvel virou um recurso cada vez mais utilizado por imobiliárias, construtoras e incorporadoras. A vantagem deste negócio, segundo especialistas, é que o interessado não precisa ter toda a quantia da entrada em dinheiro, já que o veículo será usado na negociação, que pode ser avaliado em até 90% pela tabela FIPE. 

Na Sawala Imobiliária, por exemplo, houve uma alta de 30% nas vendas de imóveis novos e usados após a empresa adotar o carro na negociação. “Muita gente tem optado por deixar o carro em casa por questões de segurança. E, com a facilidade dos aplicativos, o automóvel está ficando em segundo plano. Por isso, encontramos uma forma de o cliente conquistar a casa própria”, diz Marcio Cardoso, presidente da empresa.

Outra construtora que também adota a estratégia é a Azul Construções. Na empresa, os interessados podem utilizar o carro e também o FGTS na compra.

“Registramos uma alta de 20% nas vendas com utilização do carro. Com certeza é um diferencial, pois permite ao futuro proprietário do imóvel comprar a sua casa própria sem precisar se descapitalizar”, afirma Mariana Marques, diretora da construtora.

Quem também vem notando um aumento nas vendas depois que adotou a estratégia é a construtora Avanço Realizações. “Nos últimos três meses já foram mais de 10 carros negociados pela Avanço. É uma ação que está dando muito certo”, comenta Sanderson Fernandes, diretor da empresa.

Para Leonardo Schneider, vice-presidente do Sindicato da Habitação do Rio (Secovi-Rio), com essa possibilidade oferecida pelas empresas, o mercado imobiliário tende a girar cada vez mais. “É uma forma do setor voltar a engrenar, pois dessa forma atrai consumidor que está querendo ou precisando comprar um imóvel”, afirma.

 

Comentários